O FC Porto começou o encontro em maré de azar. Logo ao segundo minuto de jogo, Ukra, que estava a substituir o avançado brasileiro Hulk, saiu de maca do Estádio do Dragão devido a um choque com João Luiz. André Villas-Boas apenas tinha disponível Walter no lote de avançados mas o técnico dos azuis e brancos decidiu colocar o médio Souza.

A equipa azul e branca, durante os primeiros 25 minutos, apresentou-se adormecida e lenta, com dificuldades em fazer rolar o seu futebol, perante um Beira-Mar organizado.

Mas foi ao minuto 25 que Alvaro Pereira desbloqueou este jogo da segunda jornada da I Liga. “Palito”, nome que o uruguaio ostenta agora na camisola azul e branca, percorreu o lado esquerdo do relvado e cruzou para o coração da área. O suspeito do costume, Falcao, finalizou, de cabeça, como só ele sabe fazer.

Helton, que se tem mostrado seguro durante estes jogos oficiais, berrava com os defesas, a pedir melhor marcação aos avançados aveirenses. Ao minuto 31, a defesa portista deixou escapar Wilson Eduardo e o jovem avançado do Beira-Mar só não empatou porque desviou a bola muito por cima da baliza do FC Porto.

Depois do golo o Beira-Mar não deitou a toalha ao chão e procurou sempre o empate.

O pano do final da primeira estava prestes a cair e o FC Porto conseguiu dilatar a vantagem através de bola parada. Fernando Belluschi bateu de forma soberba um livre em arco e a bola acabou por entrar no canto superior esquerdo da baliza aveirense.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.