Um embate entre duas equipas de orgulho ferido e na ressaca de derrotas no ‘malfadado’ Play-off da Liga Europa. Era este o cenário do duelo entre Sporting e Marítimo no estádio José Alvalade, mas falta à reacção das duas formações o sabor dos golos.

Paulo Sérgio deixara antever mudanças depois do desaire com o Brondby. Acto contínuo, Zapater estreia-se hoje no onze e é também acompanhado por Yannick e Vukcevic.

No entanto, o grande pecado do desafio de quinta-feira volta a sentir-se hoje: a falta de eficácia leonina. Sem conseguir criar grandes desequilíbrios e com pouca velocidade na sua transição ofensiva, o Sporting teve em Vukcevic o seu jogador mais perigoso. O montenegrino pode também queixar-se da falta de sorte, depois da barra devolver o seu livre, aos 19.

Alguns minutos antes e também ao cair do pano do primeiro tempo foi possível ver o extremo surgir na zona de finalização, mas sempre com insucesso.

Destaque também para a forma organizada e competente como o Marítimo tem sabido bloquear os caminhos dos leões para a baliza de Marcelo Boeck. Contudo, à equipa de Mitchell Van der Gaag falta igualmente contudência para criar mais perigo junto de Rui Patrício, pois o guardião só teve de aplicar-se nas saídas fora da área para cortar algumas jogadas.

Num desses lances, o guardião acabou por lesionar João Pereira, que foi substituído por Polga já perto do intervalo. O lateral terá sido mesmo levado para o hospital para realizar exames.

Restam 45 minutos a Sporting e Marítimo para descobrirem o caminho do golo e tentarem a primeira vitória na Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.