A SAD do FC Porto, que hoje divulgou contas de nove meses negativas em mais de 22 milhões de euros, admite que necessita de efetuar um valor relevante de mais-valias de transferências, para equilibrar as contas no final do ano.

No relatório e contas do terceiro trimestre de 2011/2012, enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD “azul e branca” refere: «perspetiva-se a necessidade da FC Porto – Futebol, SAD efetuar um valor relevante de mais-valias de transferências, para que a sociedade consiga atingir um resultado positivo no final do exercício».

A venda do colombiano Fredy Guarin ao Inter de Milão por 11 milhões de euros, já após o fecho do terceiro trimestre, «vem dar um importante contributo para o equilíbrio do orçamento da sociedade», mas não deverá chegar e mais passes de jogadores terão de ser vendidos.

Face ao igual período do ano anterior, o resultado líquido negativo acumulado agrava-se consideravelmente, passando de dois milhões para 22,1 milhões, destaca a SAD, na sua apresentação das contas de nove meses.

Por outro lado, as receitas operacionais, excluindo Passes de Jogadores, crescem 25 por cento, «com o aumento dos proveitos relacionados com a participação em provas europeias e com a cedência de direitos de transmissão televisiva».

Os resultados operacionais, que eram positivos em 2,2 milhões de euros, passam agora para negativos, de 16,8 milhões, enquanto os capitais próprios consolidados superam um pouco o milhão de euros, «penalizados pela incorporação do resultado líquido apresentado».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.