Resumo
O FC Porto apresentou-se revigorado, veloz e ofensivo. Deverão ser estes os grandes valores que André Villas-Boas quererá imprimir nesta nova equipa, que hoje se apresentou aos sócios e adeptos. O bom futebol dos azuis e brancos só ficou manchado pelo golo dos italianos, fruto da inexperiência de Rafa. Fernando e Hulk, dois aniversariantes, foram os marcadores portistas. Todos os golos foram apontados na primeira parte. No final do encontro, os adeptos aplaudiram, não só pelo resultado mas também pela exibição segura da equipa e pelo grande número de oportunidades de golo.

Lances relevantes
O primeiro golo dos azuis e brancos nasceu nos pés de João Moutinho e terminou na cabeça de Fernando. De bola parada, ao minuto 20, o ex-sportinguista Moutinho bateu o livre de forma exemplar e o brasileiro, dentro da grande área e no meio dos defesas italianos, "penteou" a bola e esta acabou dentro da baliza de Curci.

Quatro minutos depois, Hulk deixou todo o Estádio do Dragão de boca aberta. O brasileiro enviou, de pé esquerdo, uma bomba a meio do meio-campo e a bola só parou quando encontrou as redes da baliza italiana. Um grande golo de Hulk que colocou todos os colegas de equipa a aplaudir o número 12 do FC Porto.

O jogo atravessava o momento mais frenético e, depois do segundo golo portista, ao minuto 27, Rafa, ex-Académica, cortou a bola com a mão dentro da grande área e o árbitro Jorge Sousa assinalou grande penalidade a favor da Sampdoria. Na conversão, Antonio Cassano não falhou, diminuindo a desvantagem dos italianos.

Depois dos golos, o jogo desceu um pouco de ritmo, dando mais prioridade à posse de bola, mas o FC Porto nunca deixou de procurar o golo.

Na segunda parte não houve golos mas as qualidades individuais de Souza e James Rodríguez sobressaíram, dando segurança ao meio-campo e ataque portista, respectivamente. Destaque ainda para a forma soberba como o miúdo colombiano, de 19 anos, executou os pontapés de canto.

Varela, que enfrentou uma paragem de quatro meses, regressou aos grandes relvados, jogando alguns minutos no segundo tempo. O avançado português ainda desequilibrou a defesa italiana, mostrando que está a caminhar para a recuperação total.

Os Dragões pediram ainda uma grande penalidade à equipa de arbitragem quando um defesa da equipa italiana cortou a bola com a mão, à semelhança do lance que deu origem ao golo da Sampdoria, mas o árbitro assistente nada assinalou.

Notas

O desafio foi transmitido, em exclusivo, através do site oficial do clube e totalizou cerca de 341 mil acessos.

Depois da vitória no dia de apresentação, o FC Porto começa mais uma semana de treinos porque no próximo fim-de-semana entram em cena para disputar o Torneio de Paris. No dia 31 de Julho o FC Porto defronta, às 18 horas, o PSG e, no dia seguinte, mede forças com o Bordéus, às 15h45.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.