Em Moreira de Cónegos, o FC Porto tinha a missão de vencer para colocar pressão sobre o líder Benfica e distanciar-se do Sporting, duas equipas que se defrontam esta noite em Alvalade.

Os Dragões, orientados por Julen Lopetegui, cumpriram a sua obrigação e venceram por 0-2, com golos de Jackson (28') e Casemiro (59'), numa partida em que a formação caseira teve muitas problemas com as lesões.

Miguel Leal teve a primeira dor de cabeça com a lesão prematura de Ramon Cardozo, aparentemente com gravidade, e saiu logo aos seis minutos. Depois foi a vez de André Marques, que também saiu de maca do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas. O treinador do Moreirense esgotou duas substituições em 32 minutos.

Entre essas duas alterações, Jackson Martínez, ao seu estilo matador, inaugurou o marcador aos 28 minutos. O internacional colombiano marcou na sua primeira abordagem à baliza de Marafona, graças à ajuda do mexicano Herrera.

O colombiano Jackson Martinez marcou o golo número cinco mil do FC Porto no campeonato português de futebol. Os Dragões, que iniciaram a edição de 2014/15 da I Liga com 4.952 golos, tornaram-se, aos 28 minutos, na segunda equipa a alcançar esta marca, com o 48.º tento ‘azul e branco’ na prova e o 16.º de Jackson Martinez.

O Benfica tinha chegado aos cinco mil golos no principal escalão do futebol nacional a 02 de novembro de 2008, quando o defesa central brasileiro Sidnei ter marcado o segundo golo do triunfo dos ‘encarnados’ no terreno do Vitória de Guimarães, por 2-1.

Na segunda parte, novamente com a ajuda de Herrera, Casemiro faz o segundo golo para o FC Porto, fechando, aos 59 minutos, o marcador em Moreira de Cónegos, para tristeza dos amantes do futebol.

Numa partida em que Tello esteve em ‘dia não’, o espanhol saiu aos 75 minutos, entrando Evandro. Brahimi, que esteve ao serviço da Argélia no Campeonato das Nações Africanas, entrou em campo para o lugar de Óliver Torres, assim como Aboubakar, que ocupou a vaga deixada por Jackson Martínez.

O árbritro Carlos Xistra apitou para o final do encontro na vila nortenha, sendo uma vitória sem percalços do FC Porto. Contudo, Lopetegui realçou a qualidade da equipa de Moreira de Cónegos, fazendo ainda referência ao dérbi lisboeta.

Com razão, Miguel Leal lamentou as lesões e voltou a fazer referencia ao ‘pacemaker’.

Os Dragões cumpriram a sua missão, que se revelou mais fácil do que inicialmente esperado, até porque o Moreirense é uma equipa muito bem organizada e muita arrumada taticamente. Agora é a vez duas equipas lisboetas entrarem em ação. A pressão desceu para a capital de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.