Uns chamam-lhe "El Bandido" (ele desconhece e não sabe de onde vem essa alcunha), outros utilizam o seu nome para fazer introduções alusivas à serie James Bond (como é o nosso caso e o jovem colombiano até já confessou não ser fã dos filmes do agente secreto inglês). Mas o que toda a gente sabe é que o miúdo colombiano, de 19 anos, conseguiu a licença para brilhar ao serviço (não de sua majestade) do FC Porto, orientado pelo treinador André Villas-Boas.

James Rodríguez, que chegou ao FC Porto em Julho de 2010, não precisou de nenhum ‘gadget’ para extrair o entusiasmo dos adeptos portistas na época 2010/2011. E não houve espaço para ‘jogo duplo’, num momento em que o Benfica também estava interessado na sua contratação.

«Fui eu que escolhi vir para o FC Porto, porque é um clube maior do que o Benfica. E acho que escolhi bem», diz o extremo em entrevista ao SAPO Desporto.

James Rodriguez oscilou entre titular e suplente e só na recta final da temporada é que se afirmou nos Dragões. Os três tiros (leia-se golos) que este jovem avançado desferiu na final da Taça de Portugal, frente ao Vitória de Guimarães, contribuíram decisivamente para a goleada por 6-2 e levou o 16.º troféu nesta prova para o museu portista.

Veja aqui o vídeo da entrevista de James Rodriguez ao SAPO Desporto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.