O FC Porto aproveitou hoje da melhor maneira o 'escorregão' do Benfica diante do Santa Clara e destacou-se na liderança da I Liga, ao receber e vencer o Boavista 4-0. Em noite de São João, os 'dragões' obtiveram uma vitória clara no dérbi da Invicta, triunfando com golos de Marega (53' e 84'), Alex Telles (60'), de grande penalidade, e de Sérgio Oliveira (70'), igualmente de penálti.

Com este triunfo, e perante a derrota do Benfica, o FC Porto destacou-se na frente do campeonato com 67 pontos, mais três do que os 'encarnados', enquanto o Boavista é nono, com 35.

Sérgio Conceição manteve a aposta em Tomás Esteves e optou por lançar Marega e Tiquinho Soares no ataque, por troca com Uribe e Zé Luís (lesionado). Já Alex Telles regressou depois de cumprir suspensão, deixando no banco Diogo Leite.

Por seu turno, Daniel Ramos mudou três peças em comparação com a equipa titular no triunfo frente ao Vitória de Setúbal (3-1): Cassiano (castigado), Ackah e Fernando Cardozo deram os lugares a Idris, Yusupha e Paulinho.

Com a oportunidade de se distanciar do Benfica na liderança, o FC Porto começou cedo a incomodar o Boavista. Aos 14 minutos, Pepe cabeceou ligeiramente ao lado da baliza de Helton Leite, na resposta a um livre lateral de Sérgio Oliveira. Aos 16' foi a vez de Marega obrigar o guardião dos axadrezados a uma defesa apertada, depois de uma boa jogada de Tomás Esteves pela direita.

O Boavista apresentava-se com um bloco baixo na sua retaguarda, o que dificultava a entrada dos portistas na área. À passagem da meia hora de jogo, Yusupha atrapalhou-se no remate, depois de ter sido servido por Carraça, que o colocou na cara de Marchesín, mas Mbemba apareceu na dobra. Logo a seguir, o avançado gambiano rematou forte para a defesa (à segunda) do guarda-redes 'azul e branco'.

O FC Porto continuava sem encontrar soluções no último terço, exceção feita a Corona que aos 41' descobriu espaço pela direita e atirou cruzado com a bola a rasar o poste. Já em cima do intervalo, Marega cruzou tenso para Soares, que falhou o desvio na pequena área, mantendo-se o nulo ao intervalo.

A segunda parte começou com duas mexidas no FC Porto. Uribe e Manafá entraram para os lugares de Luis Díaz e Tomás Esteves, e a equipa da casa não precisou de muito tempo para furar a 'muralha' azadrezada e chegar ao golo: boa jogada dos dragões' com Corona, no corredor central, a servir Marega (52'), que escolheu o lado e atirou para o primeiro da noite. O avançado maliano não marcava desde fevereiro, na receção ao Leverkusen, para a Liga Europa (há 6 jogos).

Aos 58' Dulanto derrubou Marega na área e Artur Soares Dias assinalou grande penalidade. Chamado à conversão, Alex Telles não vacilou e somou o seu nono golo na I Liga (é neste momento o melhor marcador do FC Porto), com os foguetes de São João a servirem de banda sonora.

A equipa de Sérgio Conceição acabou por fazer o 3-0 novamente da marca dos 11 metros, a castigar nova falta de Dulanto, que desviou com o braço um cruzamento de Marega. Helton ainda adivinhou o lado, mas o remate de Sérgio Oliveira saiu fortíssimo, sem hipótese de defesa.

Até ao final da partida, o Boavista tentou pressionar a saída de bola do FC Porto, mas já sem tempo para fazer melhor. Sérgio Conceição aproveitou a vantagem confortável para mexer novamente na equipa (entraram Fábio Silva, Danilo Pereira e Fábio Vieira), que ainda viu Marega bisar aos 84': recuperação de Uribe a meio-campo, com Fábio Vieira a intercetar a bola e a servir o maliano, que estava isolado e teve todo o tempo do mundo para atirar para o fundo da baliza.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.