O FC Porto já fez saber a sua opinião, depois da decisão do Conselho de Disciplina de dar provimento ao recurso de Pinto da Costa no processo Apito Final.

Segundo avança o jornal Record, que cita a newsletter diária do clube, 'Dragões Diário", os 'azuis e brancos' acreditam que é uma vitória da justiça e que serve para calar muita gente.

"A justiça tarda, mas por vezes chega mesmo. A decisão que hoje conhecemos é uma derrota para todos os pseudo-justiceiros que, à margem da legalidade, mas sobretudo da decência, procuraram denegrir a imagem do FC Porto e de todos os que o servem, colocando em causa o mérito desportivo da única equipa que, ao longo dos últimos 50 anos, teve capacidade para prestigiar o futebol português através da conquista de títulos internacionais", pode ler-se na mensagem.

Durante a sua missiva, os portistas destacam várias figuras que acabaram por ter eco durante este processo.

"Entre essas figuras, é impossível não destacar Ricardo Costa, popularmente conhecido como 'o benfiquista de Canelas', que vê, uma vez mais, a sua sanha justiceira tornar-se improcedente e inconsequente. Este acórdão do CJ da FPF desfere um golpe certeiro e decisivo na fundamentação jurídica que artificialmente construiu para tornar o seu exercício de funções na Comissão Disciplinar da Liga uma extensão do seu fanatismo clubístico", prossegue.

O FC Porto acredita também que foi um justo vencedor na temporada que terminou em 2003/2004.

"A justiça desportiva (...) acabou por confirmar aquilo que qualquer adepto de futebol em plena posse das suas faculdades intelectuais já sabia: a equipa do FC Porto que se sagrou campeã europeia em 2003/04 não precisava de ajudas externas e ilegítimas para empatar em casa do último classificado da Liga (sim, porque convém nunca esquecer que o que estava em causa nestes processos era a suposta corrupção da equipa de arbitragem que dirigiu um confronto entre primeiro e último classificados do campeonato que até terminou empatado a zero). Por mais este reconhecimento da valia desportiva da equipa que dirigiu, não há nada mais justo do que felicitar José Mourinho", afirmam, deixando também os parabéns a Jesualdo Ferreira.

"Jesualdo Ferreira teve o mérito de liderar o grupo do FC Porto que, em 2007/08, se tornou o campeão com a maior vantagem sobre o segundo classificado da história da Liga portuguesa: 20 pontos (mais tarde, André Villas-Boas bateria esse recorde por um ponto). Durante quase dez anos, essa supremacia conquistada no campo, na luta contra os adversários e contra quem sempre tentou prejudicar o FC Porto, foi formalmente reduzida a 14 pontos. A decisão do CJ da FPF repõe a verdade desportiva, e por isso felicitamos o mister Jesualdo. Não por ter ganho, agora, 6 pontos – porque esses disputou-os e venceu-os nos relvados –, mas por, finalmente, lhe ser devolvido aquilo que lhe foi roubado, honrando o mérito de uma das melhores equipas da história do futebol português".

Recorde-se que o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol deu provimento ao recurso apresentado por Pinto da Costa e anulou a sentença dada ao FC Porto, tendo sido retirados seis pontos ao clube porrista, para além da suspensão de Pinto da Costa por dois anos e do pagamento de uma multa de dez mil euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.