O Sporting pode igualar no sábado o seu recorde de invencibilidade a abrir uma época da I Liga portuguesa de futebol, estabelecido em 1981/82, se pontuar no reduto do FC Porto, em encontro da 21.ª jornada.

Há 39 anos, sob o comando do inglês Malcolm Allison, os ‘leões’, que tinham um ataque constituído por Manuel Fernandes, António Oliveira e Rui Jordão, chegaram invictos ao final da 21.ª ronda, registo que os comandados de Rúben Amorim podem agora replicar.

Nas primeiras 21 jornadas do campeonato nacional de futebol da primeira divisão de 1981/82, o Sporting somou 15 vitórias e seis empates, com 47 golos marcados e 16 sofridos.

Os ‘leões’ cederam quatro empates caseiros, com Belenenses (2-2, à primeira jornada), Boavista (3-3, à sétima), Vitória de Guimarães (2-2, à 11.ª) e Sporting de Espinho (1-1, à 21.ª), e dois fora, com Benfica (1-1, à oitava) e Rio Ave (0-0, à 14.ª).

Quase quatro décadas volvidas, o Sporting está ainda melhor, pois apenas cedeu três igualdades, também mais em casa (duas), frente a FC Porto (2-2, à quarta ronda) e Rio Ave (1-1, à 14.ª), do que fora (uma), perante o Famalicão (2-2, à nona).

Para igualar o que conseguiu em 1981/82, o ‘leão’ tem agora se sair ‘vivo’ do reduto do campeão FC Porto, que, nessa época, acabou por bater o Sporting, já campeão, na última jornada por 2-0, nas Antas.

Desta vez, o encontro é da 21.ª jornada e o Sporting não chega já campeão ao Dragão, mas pode sair de lá com o título mais do que encaminhado, sobretudo se vencer, pois cava um fosso de 13 pontos para o atual segundo classificado.

A igualdade também serve, porém, para repetir 1981/82, sendo que foi esse o resultado da primeira volta: o Sporting marcou primeiro, por Nuno Santos, permitiu a reviravolta (Uribe e Corona), e ‘salvou-se’ perto do fim, com um tento de Vietto.

Caso pontue no reduto do FC Porto, o Sporting tem, depois, a possibilidade de bater o seu recorde na receção ao Santa Clara, em embate da 22.ª jornada, que se realiza no fim de semana de 06 e 07 de março.

Em 1981/82, o ‘onze’ de Malcolm Allison ‘caiu’ precisamente à 22.ª ronda, ao perder por 2-1 no Estádio do Bessa, em 20 de março de 1982: Coelho ‘bisou’ para os ‘axadrezados’, aos 12 e 42 minutos, com Lito a marcar para os ‘leões’, aos 34.

Após esse desaire, o Sporting ainda ficou com mais cinco pontos – as vitórias só valiam dois - do que o Benfica, que bateria em casa na jornada seguinte por 3-1, com um ‘hat-trick’ de Jordão (18, 65 e 78 minutos), os dois primeiros de penálti.

Depois, os ‘leões’ não venceram nas três rondas seguintes – 0-2 em Portimão, 2-2 com a União de Leiria e 0-0 em Guimarães -, mas recompuseram-se: ganharam 3-0 ao Amora e selaram o cetro à 28.ª e penúltima ronda, com um novo 3-0, no Estoril.

Dois golos de Manuel Fernandes e um de Jordão selaram o 16.º título nacional dos ‘leões’, que, depois disso, só arrebataram mais dois campeonatos, em 1999/2000 e 2001/02.

Agora, 19 anos depois, o Sporting está bem lançado para somar o 19.º, sendo que pode, para já, igualar o seu recorde de invencibilidade a abrir uma época, no ‘mesmo’ jogo que, na época passada, consagrou o FC Porto como campeão, pela 29.ª vez.

Se sair derrotado do Dragão, o conjunto de Rúben Amorim fica com o segundo melhor registo da história do clube a abrir um campeonato, igualado com o de Jorge Jesus, em 2017/18: 15 vitórias e cinco empates nas primeiras 20 rondas.

O encontro entre o FC Porto e o Sporting, da 21.ª jornada da edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol, está marcado para sábado, às 20:30, no Estádio do Dragão, no Porto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.