Com a fasquia elevada, depois da fantástica exibição do FC Porto na jornada anterior, com a goleada infligida ao Benfica por 5-0, os cerca de 40 mil espectadores presentes do Estádio do Dragão, ficaram algo desiludidos com a prestação da turma do Porto, frente ao Portimonense.

Mas a exibição mediana do FC Porto (talvez a menos conseguida desta época) e os golos de Walter, ao minuto 29, e a grande penalidade convertida por Hulk, ao minuto 89, foram os ingredientes suficientes para conquistar os três pontos e manter a liderança na I Liga, com 31 pontos.

O FC Porto entrou sem inspiração neste encontro da 11ª jornada, talvez devido à falta de avigoramento no onze inicial que André Villas-Boas colocou esta noite no Estádio do Dragão. Walter, Rúben Micael, Guarín e Otamendi nem sempre são as primeiras escolhas do jovem técnico dos portistas.

O primeiro sinal de perigo dos Dragões aconteceu ao minuto 18, com um remate bem colocado do samurai Belluschi à entrada da grande área, e a bola a tirar tinta ao poste de Ventura.

Quatro minutos depois, Otamendi cabeceou para a baliza, na sequência de um canto da direita de Hulk, mas Ricardo Pessoa, atento, cortou em cima da linha de golo.

Ao minuto 29, numa tabelinha entre Rúben Micael e Walter, à entrada da grande área, o avançado brasileiro rematou a jeito. Walter estreou-se a marcar na I Liga, depois de ter feito um hat-trick na Taça de Portugal contra o Limianos no passado mês de Outubro.

Depois de inaugurar o marcador, o FC Porto, mais confiante, conseguiu fazer rolar o seu futebol durante a primeira parte.

Do lado dos algarvios, nota para o remate bem colocado de Pedro Silva, ao minuto 37, para uma defesa apertada do capitão portista Helton.

Antes do intervalo, Varela lesionou-se e Rodríguez entrou para o lugar do internacional português.

Na segunda parte, o Portimonense voltou a entrar melhor e teve duas excelentes oportunidades para marcar, enquanto o FC Porto continuou a passear-se sobre o relvado do Dragão num segundo tempo indigente.

Ao minuto 89, Cristian Rodriguez foi derrubado na área depois de uma disputa de bola com Di Fabio e o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos azuis e brancos. Hulk foi chamado a converter e não falhou.

À 11ª jornada, os Dragões somam 31 pontos e continuam sem conhecer o sabor da derrota na edição 2010/2011 da I Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.