A 25 de janeiro de 2004, o futebol português ficou de luto depois de Miklos Fehér ter caído inanimado no relvado do D.Afonso Henriques. O avançado húngaro de 24 anos teve uma cardiomiopatia e acabou por falecer no reduto dos ‘vimaranenses’. Apesar da ajuda médica, o então jogador do Benfica não resistiu e acabou por morrer.

O jogo entre os ‘encarnados’ e o a equipa de Guimarães estava a ser transmitido em direto com milhares de pessoas a assistirem à ‘queda’ de Fehér enquanto os colegas de equipa choravam copiosamente no relvado. José Antonio Camacho era treinador e mesmo ele chorava.

A morte de Miklos Fehér tornou-se, desde então, num momento da história do Benfica e o jogador tornou-se num dos mais marcantes dos ‘encarnados’ apesar de apenas ter representado as ‘águias’ durante um ano e meio. Na sua carreira, o jogador húngaro tinha passado pelo Gyor, FC Porto, Salgueiros e SC Braga antes de chegar à Luz onde acabou por falecer.

15 anos depois do desastre, recordamos o avançado húngaro cujo último sorriso antes de cair no relvado ficou marcado na mente de muitos.

Em jeito de homenagem a Fehér, o Benfica publicou uma fotografia na rede social Instagram com a mensagem "Para sempre um de nós".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.