Ljubomir Fejsa falou esta segunda-feira sobre a saída do Benfica, em janeiro, assumindo que nunca esteve nos planos de Bruno Lage, e por isso acabou por ser emprestado ao Alavés.

"Estive no Benfica mais de seis anos e não tenho palavras para o que é o Benfica para mim. Todos os jogos, todos os títulos, todos os momentos bonitos foram e são tudo para mim. Tenho mais um ano de contrato, mas em janeiro precisava de sair. Fui para o Alavés porque queria jogar e aqui não tive a oportunidade do treinador", começa por dizer o médio sérvio, em declarações ao jornal Record.

"Lesionei-me durante um treino, devido a uma pancada de um companheiro, pouco tempo depois da entrada de Bruno Lage. Fiquei quase dois meses de fora por lesão e tudo mudou. O treinador nunca me viu nos seus planos. Porquê? Não sei, nunca me disse. Falei com ele, mas só disse para continuar a trabalhar que tudo ficaria bem. Mas nunca esteve! Fiquei dececionado, embora tenha dado sempre o meu melhor", disse.

Questionado também sobre o trabalho com outros técnicos, Fejsa não tem dúvidas em considerar Jorge Jesus "um dos melhores do mundo".

"Foi o treinador que me trouxe para o Benfica e nunca lhe disse obrigado publicamente por me ter dado a oportunidade de ter os melhores momentos da minha carreira aqui", vincou o sérvio, que deixa ainda elogios a Rui Vitória.

"Era mais calmo. Um treinador e um homem fantástico. Só tenho boas palavras para ele e para a equipa técnica. Espero que tenham muito sucesso", frisou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.