Jorge Jesus destacou a inteligência da sua equipa na vitória por 2-0 frente ao Nacional, em jogo da 8.ª jornada da I Liga. O técnico dos encarnados frisou que o Benfica jogou aquilo que se esperava.

«O nosso adversário é também forte, estava atrás do Benfica, era uma equipa que vinha de bons resultados na I Liga. Mas o Benfica jogou com inteligência, jogou o quanto baste, definiu nos momentos certos do jogo», afirmou, para depois explicar os últimos dez minutos, quando o Benfica fazia gestão da posse de bola e abdicava de atacar.

«No jogo com o Olympiacos corremos muito e isso notou-se hoje. Nos últimos dez minutos tivemos alguns jogadores com fadiga o que é normal, passamos a não pressionar porque o objetivo era ganhar e fizemo-lo bem. Podíamos ter ganho por mas lembro que o Nacional não nos criou dificuldades defensivas», disse Jesus na flash interview à Benfica TV.

Ivan Cavaleiro foi um dos mais aplaudidos mas nem sempre jogou bem. Jesus entende e explica porquê o jovem da formação benfiquista não fez mais, elogiando de seguida o público.

«O primeiro jogo não é fácil, é um menino nervoso, a tentar decidir de primeira mas os adeptos ajudaram-no como ajudaram o resto da equipa, principalmente nos últimos dez minutos. Eles foram importantes nesse período porque é importante perceber que esta forma de jogar é inteligente. Estamos com vantagem e jogamos para trás e eles perceberam que era importante jogar assim. Foi muito bom para os jogadores sentirem a confiança e os adeptos ajudaram imenso. Parabéns para eles», disse Jesus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.