O Sporting assinala esta terça-feira os 20 anos de vida da sua Academia, em Alcochete, agora denominada Academia Cristiano Ronaldo e, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Federação, Fernando Gomes, e do presidente da Liga, Pedro Proença, Frederico Varandas discursou sobre a importância que a formação tem no Sporting e o papel aí desempenhado pela Academia, deixando ainda algumas farpas aos rivais e não se coibindo de falar do dia 18 de maio de 2018, quando as instalações foram invadidas por adeptos.

Varandas começou por lembrar alguns dos jogadores de nível internacional formados no Sporting e da importância destes para a história do futebol português, lembrando o papel de Aurélio Pereira. "A formação é um dos pilares e uma base do futuro do clube. Faz 20 anos tendo sido o primeiro em Portugal. Nasceu há mais de 4 décadas na visão do nosso querido Aurélio Pereira. São 40 anos a formar talentos. Destes, temos de destacar Ronaldo, o melhor jogador português de todos os tempos, com cinco bolas de Ouro; temos também Figo com uma Bola de Ouro e Futre com uma Bola de Prata. Não há nenhum clube no mundo que tenha tantas, colocando o nosso clube no topo da formação. Para bem do futebol português, os nossos adversários copiaram", sublinhou, lembrando que "dos 14 jogadores que estiveram na final do EURO2016, 10 foram formados no Sporting".

Sporting: Academia de Alcochete passa a chamar-se Academia Cristiano Ronaldo
Sporting: Academia de Alcochete passa a chamar-se Academia Cristiano Ronaldo
Ver artigo

O presidente dos leões reforçou a importância que a formação de futebolistas tem pelo país e deixou algumas críticas ao estado pela falta de apoios. "Somos clubes formadores e municiadores da Seleção, o que custa milhões de euros, mas somos esquecidos, não pela Federação, mas sim pelas figuras de Estado. São os clubes os principais agentes desportivos no país", apontou.

No seu discurso, Frederico Varandas mencionou também o dia negro que se viveu em Alcochete aquando da invasão da Academia poro parte de adeptos leoninos. "Não houve só dias de sol. Houve também algumas tempestades, como o dia 15 de maio de 2018, conhecido como ataque à Academia, e os dois anos de pandemia. Foram momentos que conseguimos ultrapassar. Estamos mais fortes e competitivos. Desde setembro de 2018 que a formação foi a prioridade das prioridades para esta administração", assinalou.

Recorde alguns dos principais craques saídos da Academia de formação do Sporting

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.