E fez-se história em Alvalade. Frederico é o novo presidente do Sporting, numa eleição que contou pela primeira vez com seis candidatos. Foi às 02h32 que foi anunciado o novo líder do emblema de Alvalade.

O ex-diretor clínico do clube de Alvalade obteve 42,32% com 45019 dos votos naquela que foi a eleição mais participada da história do Sporting.

Foi Jaime Marta Soares, Presidente da Mesa da Assembleia Geral, que confirmou os números no Auditório Artur Agostinho.

Em segundo lugar ficou João Benedito, com 36,84% e em terceiro lugar José Maria Ricciardi, com 14,55%. Seguiram-se Dias Ferreira, com 2,35%. Tavares Pereira, com 0,90%, e Rui Jorge Rego obteve 0,51%. Foram ainda registados 2,2% de votos em branco e 0,31% nulos.

Quanto ao número de votantes, João Benedito ficou à frente, conseguindo 43,46% dos sócios, enquanto Varandas, o novo presidente do Sporting, tendo 38,92% de votantes. Ricciardi teve 11,58%, Dias Ferreira 2,35%, Tavares Pereira obteve 0,88% e Rui Jorge Rego 0,44%.

O médico, de 38 anos, foi eleito para um mandato de quatro anos, depois de ter sido diretor clínico do Sporting, entre 2011 e 2018, e desempenhado as mesmas funções no Vitória de Setúbal, entre 2007 e 2011, sendo ainda proprietário de uma clínica de recuperação física.

Com a eleição de Varandas, que foi o primeiro a assumir a candidatura à sucessão de Bruno de Carvalho, o advogado Rogério Alves assume a presidência da Mesa da Assembleia Geral do clube, enquanto o juiz conselheiro Joaquim Baltazar Pinto a liderança do Conselho Fiscal e Disciplinar.

Durante a campanha, o médico anunciou a integração na estrutura diretiva do clube dos antigos futebolistas Hugo Viana e Beto.

Recorde-se que foi o ato eleitoral foi o mais participado de sempre da história leonina com 22510 sócios que votaram nestas eleições do Sporting.

O vencedor vai agora discursar na Praça do Centenário que foi aberta aos sócios do Sporting.

Maior participação de sempre

Pouco passava das 19h40, quando Jaime Marta Soares fez o balanço das eleições Sporting. O presidente da MAG anunciou que se tratou da maior votação de sempre: Cerca de 19159 sportinguistas exerceram o seu direito de voto de forma presencial a que se adiciona o 3351 sócios por correspondência. São portanto 22510 sócios que votaram nestas eleições do Sporting.

"Passaram por aqui [Estádio de Alvalade] 20 mil sócios", começou por dizer. "Sócios que votaram presencialmente foram 19.159", acrescentou.

O presidente da MAG elogiou a forma como decorreu ato eleitoral e referiu que não houve nenhuma situação de conflito durante este dia.

"O Sporting deu uma lição de democracia. Não houve um último conflito e azedume e passaram aqui 20 mil sócios".

Marta Soares mostrou-se ainda honrado por ter sido o último sócio a exercer o seu direito de voto.

"Fui o último sócio a votar. Tenho uma satisfação acrescida pela honra de o ter feito e assumir como respeito ao sócios clube de Sporting".

"Vamos ter um Sporting renovado", garantiu.

Marta Soares confirmou ainda que o vencedor será anunciado no Auditório Artur Agostinho. E depois do apuramento dos resultados, na Praça Centenário, os sócios poderão assistir ao discurso do vencedor.

Estes números representam 44,1% dos 51.009 associados com direito a voto.

As anteriores eleições com maior afluência ocorreram em 2017, na reeleição de Bruno de Carvalho, quando votaram 18.661 sócios.

As urnas para a eleição do 43.º presidente do Sporting abriram às 09:00, hora em que já estavam milhares de sócios do clube a aguardar na fila, que já circundava o Estádio José Alvalade. Pouco depois das 19h00 foram encerradas as votações com Jaime Marta Soares a exercer o seu direito de voto.

Os sócios começaram a chegar pelas primeiras horas da manhã e, às 09:00, no momento em que as se iniciou a votação, a fila continuava a aumentar, pois a cadência de chegada de sócios era constante, apesar da chuva que se faz sentir.

Eleito o sucessor do primeiro presidente destituído da história do Sporting

Frederico Varandas sucede no cargo a Bruno de Carvalho que foi destituído do cargo, por decisão da maioria dos sócios que votaram em Assembleia Geral extraordinária, de 23 de junho, na Altice Arena, em Lisboa.

O presidente da Mesa da Assembleia Geral, Jaime Marta Soares, anunciou no local que a destituição do Conselho Diretivo liderado por Bruno de Carvalho foi aprovada com 71,36% dos votos e recebeu 28,64% de votos contra.

Já no que toca a votantes, a diferença foi menor. 65 por cento dos 14 735 sócios que votaram, optaram  pela saída de Bruno de Carvalho, contra 35 que queriam a sua permanência. A diferença entre votantes e votos tem a ver com o número de votos de cada sócio. Os adeptos do Sporting com mais anos de filiação ao clube têm direito a mais votos, ou seja, os mais velhos votaram 'Sim' para a destituição de Bruno de Carvalho.

Votaram 14735 sócios, segundo dos dados oficiais revelados.

Recorde o filme do dia das eleições no Live do SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.