A direção do Sporting solicitou ao presidente da Mesa da Assembleia-Geral (MAG) para convocar uma AG para 23 de outubro, na sequência do ‘chumbo’ das contas e do orçamento do clube, anunciou hoje o presidente dos ‘leões’, Frederico Varandas.

“O Conselho Diretivo reuniu e acabámos de pedir ao presidente da MAG para convocar uma AG para 23 de outubro, dia em que o Sporting jogará em casa com o Moreirense. Fizemo-lo, porque entendemos que todos os sócios percebem que existe, hoje, uma minoria de bloqueio, que, como ontem [quinta-feira] ficou evidenciado, não se interessa se o Sporting vence ou se tem bons resultados financeiros”, revelou Varandas, em declarações à Sporting TV.

Na quinta-feira, os sócios do Sporting reprovaram, em AG, os relatórios de gestão e contas de 2019/20 e 2020/21, bem como o orçamento para a época em curso, numa reunião magna que contou com a presença de 750 associados ‘leoninos’.

Frederico Varandas considerou que na véspera houve um “espetáculo degradante” no pavilhão João Rocha e que o Sporting “não deve ser refém desta nem de qualquer outra minoria”, razão pela qual foi solicitada a realização de um AG extraordinária para este mês.

“Os sócios são os donos do clube, mas também não se devem demitir das decisões do clube. Um dos deveres dos sócios é cuidar do Sporting e estar presente nestas decisões. Com este pedido ao presidente da MAG, queremos criar condições para que se realize uma AG em que não há melhor motivo para vir”, disse.

No dia 23 de outubro, a equipa de futebol defrontará o Moreirense, para a nona jornada da I Liga, no Estádio José Alvalade, pelo que Frederico Varandas espera que os sócios adiram em massa à AG.

“O jogo vai realizar-se às 20:30 e a AG começará à hora de almoço. Queremos ouvir os sócios do Sporting, a maioria dos sócios. Para este Conselho Diretivo, é importante ouvir os sócios do Sporting, analisar a adesão que esta AG vai ter e o resultado desta AG. O Sporting é dos sócios, portanto que os sócios saibam cuidar do Sporting”, concluiu.

Na AG de quinta-feira, o relatório e contas do Sporting relativo a 2019/20, que apresentava um resultado líquido positivo de 74.000 euros, foi ‘chumbado’ por 59,24% dos 3.974 votos, o que corresponde a 473 de 750 sócios votantes, enquanto as contas de 2020/21, que registaram um lucro de 135.000 euros, foram reprovadas por 58,09% dos 3.980 votos recolhidos.

Já o orçamento para a presente época desportiva foi igualmente ‘chumbado’ pelos sócios presentes na AG, com 57,38% dos 3.986 votos, ou seja, 459 (61,12%) de 751 votantes.

A proposta de atribuição de nomes representativos do clube às portas do Estádio José Alvalade, prevista no ponto quatro da ordem de trabalhos, foi a única a merecer a aprovação dos associados ‘leoninos’, com 58,51% de 3.909 votos a pronunciarem-se a favor.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.