A Gestifute, empresa que representa Rui Patrício, rejeita as acusações lançadas por Bruno de Carvalho e garantiu ao jornal Record que "foi o Sporting que nos procurou e solicitou ajuda para encontrar uma solução para o Rui Patrício".

"A Gestifute era credora do Sporting mas nada pediu ao Sporting", sublinhou a Gestifute que afirma ter sido a SAD leonina a pedir a intermediação da empresa de Jorge Mendes no negócio da venda do guardião ao "mesmo tempo que deu a garantia que liquidaria dívidas antigas".

A empresa de gestão de carreiras de jogadores referiu ainda ao jornal 'Record' que tem "toda a documentação trocada que prova a sua boa fé neste processo".

O presidente do Sporting tinha acusado a Gestifute de "aproveitamento": "Houve um aproveitamento da Gestifute, dizendo que ou dávamos 3 milhões e qualquer coisa do Rui Patrício ou quatro milhões do Adrien ou não há negócio. E não há negócio. Connosco não é assim. Tenho pena que o Rui não tenha falado com a sua entidade patronal, que não tenha falado connosco para perceber que está a ser manipulado por coisas que não têm nada a ver com ele."

Rui Patrício apresentou esta sexta-feira o pedido de rescisão unilateral do contrato com o Sporting, alegando justa causa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.