O Gil Vicente realçou o papel do antigo treinador Vítor Oliveira, que morreu hoje, aos 67 anos, para o clube da I Liga portuguesa de futebol "ser o que é hoje".

"É com grande tristeza que nos despedimos do ‘mister' Vítor Oliveira. O treinador português deixa um legado sem igual e não podemos deixar de recordar os anos em que foi treinador do Gil Vicente, em especial a época transata, e o quão contribuiu para que o Gil Vicente pudesse ser o clube que é hoje. Até sempre, ‘mister'", lê-se na mensagem publicada pelo clube de Barcelos na rede social Facebook, com uma fotografia a preto e branco do antigo técnico.

O ex-treinador e jogador sentiu-se hoje indisposto enquanto caminhava na zona de Matosinhos, concelho de onde é natural, foi assistido no local e transportado para o Hospital Pedro Hispano, onde acabou por morrer, confirmou à agência Lusa fonte próxima da família.

Sem clube na presente temporada, Vítor Oliveira treinou o Gil Vicente em 2019/20, época de regresso dos ‘galos' à elite do futebol nacional, concluída num ‘tranquilo' 10.º lugar, depois de já ter orientado os homens de Barcelos entre 1992 e 1995 e entre 2002 e 2003.

Recordista de subidas à I Liga, ao serviço do Paços de Ferreira (1991 e 2019), a Académica (1997), a União de Leiria (1998), o Belenenses (1999), o Leixões (2007)), o Arouca (2013), o Moreirense (2014), o União da Madeira (2015), o Desportivo de Chaves (2016) e o Portimonense (2017), Vítor Oliveira também passou pelo Vitória de Guimarães na época 1995/96.

O treinador iniciou a carreira no Famalicão, acumulando as funções com as de jogador, em 1978/79, e representou ainda o Portimonense, o Maia, o Paços de Ferreira, o Vitória de Guimarães, a Académica, o Sporting de Braga, a União de Leiria, o Belenenses, o Rio Ave, o Leixões, o Trofense, o Desportivo das Aves, o Arouca, o União da Madeira e o Desportivo das Chaves.

Em 18 épocas como técnico na II Liga portuguesa de futebol, conseguiu 11 promoções ao escalão máximo, feito que lhe garantiu a alcunha de ‘rei das subidas'.

Como futebolista, Vítor Oliveira jogou pelo Leixões, pelo Paredes, pelo Famalicão, pelo Sporting de Espinho, pelo Sporting de Braga e pelo Portimonense, entre 1972 e 1985.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional decretou um minuto de silêncio nos jogos a realizar durante este fim de semana, em memória de Vítor Oliveira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.