O jogador brasileiro esteve em grande destaque na segunda mão do “play-off” ao marcar três golos em Sevilha, selando o apuramento inédito da equipa minhota à fase de grupos da “Champions”.

“Foi uma felicidade, não só pelos três golos, mas pela qualificação inédita para o Braga. Claro que marcar três golos, e ainda por cima numa competição tão forte como a Liga dos Campeões, é o máximo para um jogador”, confessou hoje ao site do clube.

O jogador recordou as emoções vividas após a brilhante vitória (4-3) no terreno do adversário e admite nunca ter passado por nada semelhante.

“Até à saída do relvado, ainda não tinha caído em mim, nunca tinha vivido isso. Foi tudo muito novo para mim, mas fiquei muito contente por saber que a felicidade foi partilhada com os meus colegas e com os adeptos que foram a Sevilha apoiar-nos e também com os que ficaram em Braga, foi uma felicidade enorme”, assumiu.

O objectivo da equipa na Liga dos Campeões, onde terá como adversários no grupo H os ingleses do Arsenal, os ucranianos do Shakhtar Donetsk e os sérvios do Partizan, será “jogo a jogo”.

“Sabemos quais são os nossos adversários, sabemos das nossas qualidades e vamos encarar cada jogo como se fosse uma final”, frisou o jogador, 27 anos, ex-Belenenses.

Para Lima, contudo, a euforia é já só para os adeptos porque para os jogadores já passou, assegurou.

“Temos de ser profissionais e saber que temos um jogo difícil com o Marítimo para o campeonato, no domingo. Estamos super focados nessa partida porque queremos fazer uma excelente partida e vencer”, disse.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.