Héctor Herrera, capitão do FC Porto, depositou o troféu referente à Supertaça, conquistada no último sábado, no museu dos 'dragões, ao lado da taça de campeão nacional 2017/18.

"Se continuar a vencer títulos, se tiver de fazer uma ferida a cada taça que conquistarmos, por mim tudo bem, não me interessa. Penso que sempre demonstrei isso, sempre dei tudo. Jogar no FC Porto não é apenas jogar, é estares acostumado a ganhar, a não querer perder, foi isso que aprendi aqui", disse o médio mexicano, numa alusão ao lance que o deixou a sangrar na partida com o Desportivo das Aves.

"Somos uma verdadeira família, a equipa está muito unida, muito concentrada. Há jogadores jovens, outros mais experientes, mas dentro de campo a mentalidade é a mesma, sempre posta nos nossos objetivos. Temos de desfrutar das vitórias, dos momentos importante, mas depois virar a página e pensar no que vem aí e o que vem aí é o campeonato. Esta união, alegria que existe, a união entre o grupo, os adeptos, é impressionante. Se continuarmos a ser uma família, como demonstrámos no ano passado, será mais fácil ganhar. Temos de continuar a trabalhar a cem por cento para estar aqui mais vezes", acrescentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.