A transferência de Jorge Jesus para o Sporting e o reforço dos ‘três grandes’ farão da próxima época na I Liga de futebol uma das mais competitivas dos últimos anos, consideram históricos do Benfica.

Questionado pelos jornalistas à margem da apresentação do livro “Benfica, A História Oficial”, que decorreu no museu Cosme Damião, o antigo técnico e jogador do Benfica Toni considerou que espera um campeonato que “vai deixar a todos presos até à última jornada”.

“O Benfica irá preparar-se para um campeonato que irá ser dos mais competitivos em relação à luta pelo título entre os históricos ‘três grandes’. E o Benfica com Rui Vitória tem um desafio muito grande pela frente. Claro que o presidente Luís Filipe Vieira lhe dará as condições que deu aos técnicos anteriores”, disse.

Manifestando “expectativa e curiosidade” relativamente ao impacto que as transferências mais mediáticas terão nos lugares cimeiros da I Liga, Toni realçou a circunstância de Jorge Jesus e Rui Vitória terem “duas personalidades distintas”.

“No Sporting todo o futebol vai sofrer este impacto da chegada do Jorge Jesus. Do Rui Vitória, não sei que plantel vai estar à disposição, o mercado está a mexer pouco. Depois saber qual o sistema e o modelo que o Benfica vai adotar com Rui Vitória, também em função do plantel que vai ter. Há aqui um conjunto de interrogações que me deixam a mim e penso que a todos em saber o que vai mexer com as equipas”, opinou.

De uma coisa o antigo jogador dos encarnador não tem dúvidas: “O Sporting não foi buscar o Jorge Jesus para ganhar o campeonato daqui a três anos”.

Também o antigo jogador do Benfica Álvaro Magalhães previu que o próximo campeonato será “mais difícil do que o do ano passado”.

“O Sporting vai-se reforçar e vai ser uma equipa mais competitiva, mais equilibrada em todos os setores, com mais agressividade, à imagem do próprio treinador, disso não tenham dúvidas”, disse, manifestando expectativa relativamente a Rui Vitória, um técnico que “aparece pela primeira vez num clube grande”, mas que terá “as melhores condições para desenvolver o seu trabalho”.

O histórico jogador benfiquista António Simões também antevê um campeonato mais competitivo, “em função das circunstâncias”.

“Haverá aqui um grande desafio para os três clubes e para os novos treinadores. Mas temos que conhecer primeiro os plantéis, quem sai e entra, só lá mais para diante teremos uma ideia mais concreta. Mas vai haver seguramente um verão muito mexido, muito complexo”, considerou.

Para António Simões, o Benfica “reúne hoje condições que permitem que os treinadores que vêm servir o clube consigam ter sucesso”.

“Não tenho reservas em relação a um novo ciclo que nasce, com outro treinador, sobretudo quando estou seguro que o conhecimento da função de treinador está ao alcance de todos. Acredito perfeitamente que, considerando as condições que o Benfica tem, e com o perfil do treinador que vem, se possa dar continuidade ao sucesso de um outro treinador que passou por aqui e que se chama Jesus”, afirmou.

O antigo jogador António Veloso considerou também que, apesar da saída de Jesus e “sabendo das competências e do valor” de Rui Vitória e da equipa que terá à disposição, “o Benfica tem todas as condições para conseguir o tricampeonato”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.