De repente, após a qualificação frente ao Uruguai (3-2), a África do Sul parece ter ficado mais perto e já há agências de viagens a propor “excursões relâmpago” a Joanesburgo, para assistir à final de domingo.

Um operador turístico fretou dois aviões Boeing 747 e, por cerca de 2000 euros (sem direito a bilhete de ingresso), oferece a possibilidade de deslocar cerca de um milhar de holandeses para Joanesburgo, palco do jogo.

O plano prevê a partida no sábado à tarde e a chegada a Joanesburgo no domingo, escassas horas antes do jogo, permitindo aos holandeses assistir à final no ambiente de festa das zonas destinadas aos adeptos.

Mas, nem todos os holandeses serão obrigados a seguir o jogo da final pelos ecrãs gigantes, já que alguns afortunados poderão ainda adquirir bilhetes a preços que ronda entre os 350 e os 790 euros.

A companhia aérea holandesa anunciou já um reforço de três voos para Joanesburgo – o máximo permitido por lei – para fazer frente à histeria provocada na Holanda pelo apuramento para a final.

As principais agências de viagem holandesas registam vários milhares de pedidos para deslocações à África do Sul, havendo já uma lista de espera superior a 8000 pessoas, das quais 5000 prontas para partir.

Até ao momento, 2900 holandeses garantiram já o desejado ingresso para a final do Mundial da África do Sul, mas a elevada procura levou a Federação Holandesa de Futebol (KNVB) a pedir um reforço.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.