Atualmente ao serviço dos brasileiros do Atlético Mineiro, Hulk concedeu uma entrevista aos espanhóis do jornal AS na qual recorda a chegada a Portugal, nomeadamente ao FC Porto.

"Em termos de visibilidade no mundo do futebol, do nome que tenho, reconhecido e respeitado em todo o mundo, o FC Porto foi a minha porta de entrada. Comecei a jogar no Vitória e depois fui para o Japão. Cheguei ao Porto com 22 anos e estive num dos maiores palcos em que joguei. Era pouco conhecido e em pouco tempo consegui conquistar o meu espaço no clube e no futebol português. Jogar a Liga dos Campeões e fazer história no FC Porto. É muito gratificante estar na história de uma instituição com mais de 120 anos, que no museu tem o melhor onze de sempre, e eu ser o mais votado. Está lá uma estátua minha", lembrou com orgulho.

Hulk falou ainda da chegada ao Dragão, em 2008, e da possibilidade de ter optado pelo futebol espanhol.

"Quando fui para o FC Porto tinha duas propostas. A outra era do Atlético de Madrid. Escolhi o FC Porto por causa de um episódio, da passagem anterior por Portugal: em 2001 ou 2002 o motorista do clube em que estava, o Vilanovense, levou-me a ver um jogo do FC Porto. Era da Taça UEFA ou Liga dos Campeões. Entrei no Estádio das Antas e estava cheio. Vi esse cenário maravilhoso, lindo, e virei-me para o Sr. Artur e disse-lhe que um dia jogaria ali e faria história. Quando recebi a proposta recordei esse momento. Quando voltei já era o Estádio do Dragão, mas estava escrito. O Atlético de Madrid é uma equipa respeitada mundialmente, muito grande, mas fiz uma boa escolha", admitiu o jogador brasileiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.