Os incidentes da Assembleia Geral do Sporting no passado dia 10 de outubro foram analisados na última terça-feira pelo Conselho Fiscal e Disciplinar do clube.

O órgão, presidido por Joaquim Baltazar Pinto, terá decidido, de acordo com o jornal 'A Bola' ,avançar com processos disciplinares sobre alguns dos 28 sócios que tomaram a palavra no palanque da reunião magna do clube e que, segundo o Conselho, terão insultado o presidente do Sporting e/ou os restantes órgãos sociais de Alvalade.

Isto porque de acordo com o artigo 28.º dos estatutos do clube "Consideram-se infrações disciplinares (...) b) injuriar, difamar e ofender os órgãos sociais do clube ou qualquer dos seus membros, durante ou por causa do exercício das suas funções".

Os sócios, que depois de notificados terão o direito a apresentar a sua defesa, podem ser sujeitos a penas conforme referido no ponto quatro do mesmo artigo: a advertência, uma repreensão registada, suspensão ou expulsão do clube.

De recordar que não foi só dos sócios que subiram ao palco que dirigiram palavras menos simpáticas a Frederico Varandas. Ao chegar ao Pavilhão João Rocha já se encontravam diversas tarjas contra o presidente do clube, sendo que os insultos se prolongaram durante toda a assembleia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.