Têm sido várias as reações do universo sportinguista à saída de Marcel Keizer, ao fim de quatro jornadas do campeonato. Nesse sentido, houve quem questionasse a decisão de Frederico Varandas e quem admitiu esperar este desfecho.

Pedro Madeira Rodrigues, antigo candidato à presidência do Sporting, à Rádio Renascença

"Envolvo todos os adeptos nisto, porque a culpa não é só do Varandas que, coitado, teve um deslumbramento de querer ser presidente do Sporting, sem ter a mínima competência para tal, e achar que está rodeado de uma equipa, que deve ter feito um finca-pé para mandar o Keizer embora. É a liderança que tem, a incapacidade que demonstra a tomar esta decisão. Vai levar umas palminhas dos adeptos, que daqui a nada já pedem a cabeça do próximo. O Peseiro era aposta mas mandou-o embora à primeira oportunidade, como fez com o Keizer. O novo treinador já sabe o que vai acontecer quando falhar e não teve voz nenhuma na preparação do plantel. Se tinham dúvidas com Keizer, colocavam logo outro treinador a preparar a época."

José Maria Ricciardi, antigo candidato à presidência do Sporting, ao Observador

"Não fiquei surpreendido e não fico surpreendido com nada do que se está a passar no Sporting. Só fico surpreendido com as pessoas que ficam surpreendidas com aquilo que se está a passar no Sporting. (...) O dr. Varandas disse que o circo tinha acabado... Maior circo que este no Sporting não me lembro e já sou sócio há muitos anos."

Octávio Machado, antigo jogador, treinador e dirigente, à CMTV

"Keizer tinha os dias contados. Já estavam a fazer a cama ao Keizer há muito tempo. Vamos esperar que haja um Bruno Lage no Sporting, porque Keizer quando foi contratado era um homem da formação, trabalhava com jovens, e de um momento para o outro é tudo mentira? Há aqui qualquer coisa que não joga bem, que não casa bem. Infelizmente o Sporting é isto, a culpa dos insucessos de alguns treinadores é porque escolheram os projetos errados. No caso do Sporting, os dirigentes é que são craques e os treinadores é que têm azar."

Dias Ferreira, antigo candidato à presidência do Sporting, à SIC Notícias

"Tive alguma surpresa. E por uma razão muito simples. Há dias, um comentador vosso dizia que o Sporting não tem treinador. Isto resumia tudo. E a única pergunta que era preciso fazer era se o Sporting não tinha treinador propositadamente ou se não tinha treinador porque havia um erro de escolha. Na minha opinião, não houve erro de escolha nenhum. Foi escolhido um treinador que não tem perfil para ser treinador do Sporting, nem de uma equipa com algumas pretensões, mas simplesmente para ser um adjunto da estrutura diretiva do Sporting. Não há ninguém que queira dar alguma importância ao treinador e que escolha Marcel Keizer. Tinha de ser um treinador de fraco perfil para poder ser comandado, como se viu claramente nestes últimos dias, em que o que se passava, acontecia nas costas de Keizer."

Fernando Mendes, antigo jogador, à CMTV

"Não é a questão de ser boa notícia. Não gosto de treinadores que chegam e de um momento para o outro vão embora. Agora, era uma situação inevitável. O Sporting tem bons jogadores, a estrutura está a fazer tudo para a equipa render, mas a equipa não rende, não joga. Uma anarquia total naquela equipa e quando as coisas funcionam desta maneira, a corda parte sempre pelo treinador. Acho que é um mau comunicador, o treinador não fez o mínimo esforço durante este ano para aprender português e a qualidade que a equipa apresentava nos jogos não era a mais agradável. Mas não é de agora e é um desfecho que era mais do que esperado. Esta solução tinha de ser rápida para alguma coisa mudar no Sporting."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.