O presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG) do Sporting, Jaime Marta Soares, assegurou hoje que o futebolista português Rafael Leão, que rescindiu o seu vínculo com os ‘leões’, não está de volta por ter sido mal aconselhado.

“Fico triste e não sei se o jogador terá feito a melhor opção. Ele queria vir para o Sporting, mas outros interesses, de alguém que deveria ser mais cuidadoso, desviaram o jovem. Se a opção dependesse só do jogador ele estaria aqui em Alvalade. Não estão a fazer o melhor para salvaguardar e permitir o seu desenvolvimento”, começou por dizer, no dia em que o avançado luso foi apresentado como reforço dos franceses do Lille.

Rafael Leão foi um dos nove jogadores que avançaram com pedidos de rescisão de contratos com o emblema ‘verde e branco’. Destes, apenas Rúben Ribeiro ainda não se comprometeu para a próxima época, depois de Rui Patrício, Podence, William Carvalho e Gelson Martins terem rumado, respetivamente, a Wolverhampton, Olympiacos, Bétis e Atlético de Madrid, e de Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia terem chegado a acordo para o regresso ao Sporting.

Marta Soares confirmou ainda que o presidente da SAD do Sporting, Sousa Cintra, tentou de tudo para assegurar o regresso do avançado.

“Sei que o Sousa Cintra fez de tudo e perdeu horas e horas em contactos com o empresário, com o pai e com o próprio jogador. O Sporting estava disponível para valorar o contrato até áquilo que fosse possível”, esclareceu.

No Lille, 17.ª classificado na época passada, primeira posição acima dos lugares de despromoção, Rafael Leão vai juntar-se aos compatriotas José Fonte, Xeka e Edgar Ié.

*Artigo atualizado às 14h19

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.