Javi García colocou ponto final nos rumores que davam conta de uma possível mudança para o Sporting, onde reencontraria Jorge Jesus, com quem trabalho no Benfica. Em entrevista ao jornal Record, o médio espanhol mostrou que continua atento aos ‘encarnados’ e admitiu que não faria o mesmo que Fábio Coentrão e Maxi Pereira.

“Cada um tem os seus motivos e a verdade é que não posso opinar muito sobre isso. A única coisa que sei é que nunca o faria, nunca representaria Sporting e FC Porto. O Maxi Pereira, o Fábio Coentrão e o Jorge Jesus são três grandes amigos que fiz no futebol e desejo-lhes o melhor do mundo, mas quero que o Benfica seja campeão. Sempre!”, começou por dizer o médio espanhol.

O jogador do Zenit falou ainda sobre a mudança para Inglaterra, na altura em que deixou o clube da Luz, confessando que gostaria de voltar ao Benfica.

“Sempre tive o sonho de jogar em Inglaterra e, naquela altura, foi uma grande oportunidade para a minha carreira (...) Mas o Benfica é o meu clube, é a única equipa que sigo em Portugal. As pessoas, a cidade, o Benfica, tudo me marcou, ficou cá dentro guardado e claro que gostaria de voltar um dia”, salientou.

“Já passaram cinco anos desde que deixei o Benfica, mas a verdade é que continuo a ser muito acarinhado por eles. (...) Se voltar ao clube algum dia será porque eles realmente quiseram que eu voltasse. Sempre joguei para os adeptos e para ter o carinho deles”, rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.