As probabilidades de Jesualdo Ferreira continuar como treinador de futebol do Sporting são cada vez mais diminutas, na sequência da reunião que manteve na segunda-feira com Augusto Inácio, revelou hoje fonte do Sporting à Agência Lusa.
«As exigências feitas por Jesualdo Ferreira colidem com a estrutura delineada para o futebol e com o papel que estava atribuído ao presidente [Bruno de Carvalho], a Augusto Inácio e a Virgílio», explicou a fonte do clube, que salientou as «cedências feitas» pelo Sporting para «ir ao encontro» das exigências de Jesualdo.
Não obstante essas cedências, segundo a mesma fonte, Jesualdo manteve a sua posição, razão pela qual «não foi possível alcançar um entendimento», quer na reunião que já tivera com o presidente, quer na reunião de segunda-feira, com o futuro diretor do futebol dos “leões”, Augusto Inácio.
Neste contexto, ainda de acordo com a mesma fonte, as possibilidades de Jesualdo continuar em Alvalade são «muito reduzidas», a não ser que «ceda nas exigências» que tem feito em relação «aos poderes que pretende deter na estrutura do futebol».
Está ainda previsto um encontro entre Bruno de Carvalho e Jesualdo Ferreira para uma derradeira tentativa para se alcançar um acordo.
Jesualdo Ferreira foi contratado pelo anterior presidente Godinho Lopes para exercer as funções de “manager”, no âmbito das quais teria poderes alargados na estrutura do futebol, cujos termos ficaram definidos no contrato que assinaram até junho de 2013.
Entretanto, face aos maus resultados da equipa de futebol no decorrer da época em curso, orientada por Franky Vercauteren, Godinho Lopes despediu o treinador belga e substituiu-o por Jesualdo Ferreira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.