O presidente da SAD da União de Leiria, João Bartolomeu, desmentiu hoje a transferência do avançado brasileiro Carlão, segundo melhor marcador da Liga de futebol, para os japoneses do Kashima Antlers.

“Estivemos a negociar com o Kashima, mas não chegámos a acordo. Temos várias propostas pelo Carlão e as notícias de hoje de que há acordo não têm qualquer fundamento. A União de Leiria não vende jogadores pelos jornais”, afirma João Bartolomeu.

Hoje, dois jornais desportivos dão como certo o negócio da transferência para o Kashima Antlers do avançado, que conta com nove golos em 14 jogos na Liga portuguesa.

Para o presidente da equipa leiriense “são tudo manobras do empresário do jogador, que quer ganhar mais dinheiro com o negócio do que o jogador e a SAD”.

“As negociações terminaram com os japoneses. Para nós, primeiro têm de ser salvaguardados os interesses do atleta e depois da SAD. O empresário não pode ser muito ‘guloso’”, criticou João Bartolomeu.

A União de Leiria admite, ainda assim, transferir Carlão: “Só pelo valor que pretendemos e pelo que o jogador tem de ganhar”, disse, reconhecendo existirem “mais três” propostas.

“O Carlão tem mais clubes interessados, tal como o Djuricic, o Zahovaiko e um dos nossos defesas centrais, de que não revelo nome. A União de Leiria tem sempre bons jogadores e bons profissionais. Mas temos de defender os interesses da SAD e dos jogadores. Por isso, mais uma vez, temos o grupo unido”, sublinha João Bartolomeu.

A União de Leiria ocupa o quinto lugar na Liga, com 21 pontos, e Carlão é o melhor marcador da equipa.

O Sporting detém o direito de preferência sobre o avançado brasileiro, de 24 anos, mas já fez saber que não irá exercer a cláusula que prevê a transferência para os “leões” por quatro milhões de euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.