“O Rio Ave é uma equipa difícil, com boa organização, que está a fazer uma boa campanha. No entanto, isso não nos tira ambição de conseguir um bom resultado”, afirmou João Carlos Pereira na antevisão da partida com o sétimo classificado.

O técnico mostra-se atento à importância do avançado vilacondense João Tomás, quarto melhor marcador da competição, com seis golos, mas prefere destacar o adversário como um todo: “É um jogador importante na manobra ofensiva do Rio Ave, mas preocupamo-nos mais com o colectivo, embora tenhamos preocupações sectoriais.”

Consciente das dificuldades que a equipa atravessa, com vários jogadores lesionados e com jogos pouco conseguidos, João Carlos Pereira afirma que os contratempos têm “tornado o grupo mais forte e mais unido”.

“Estamos conscientes do trajecto que estamos a fazer. Não estamos abatidos e a equipa continua mobilizada em busca daquilo que pretendemos. As exibições mais conseguidas têm sido fora de casa, porque ainda não conseguimos encontrar o equilíbrio suficiente”, reiterou.

O treinador português mostrou-se confiante no trabalho que está a desenvolver, mas disse saber que são os resultados que “mandam”: “A partir do momento em que assinei sabia que era o futuro ex-treinador do Belenenses. Estou a gostar muito do clube, mas os resultados não têm sido aquilo que pretendíamos.”

Sobre possíveis entradas de jogadores na reabertura do mercado de transferências, João Carlos Pereira dá maior importância aos jogadores que estão no plantel e garante que “o foco principal é no próximo jogo.”

O Belenenses, 13.º classificado, desloca-se a Vila do Conde, para defrontar o Rio Ave, sétimo, no sábado, às 19:15, em jogo da 12ª jornada da Liga, que será dirigido pelo árbitro Bruno Esteves, de Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.