"A PSP tem a função de garantir a segurança em todo o território nacional. Mas, infelizmente, algumas pessoas do Comando do Porto, têm critérios diferentes de todo o resto do país. O nosso autocarro foi barbaramente vandalizado e o subcomissário Marco Almeida teve a infeliz declaração de dizer à comunicação social, que o nosso autocarro não foi apedrejado", afirmou João Gabriel, em conferência de imprensa, no Estádio do Dragão, logo após Jorge Jesus ter analisado o encontro em que os Dragões venceram por 3-1.

"São declarações infelizes, que o responsabilizam e que faltam à verdade. Gostaria de perguntar ainda, como foi possível a entrada de centenas de bolas de golfe que, durante o jogo, foram sendo arremessadas para o terreno de jogo", frisou.

Antes deste encontro da 29ª e penúltima jornada da I Liga, no Porto, em declarações à SIC, o subcomissário Marco Almeida recusou a existência de ferimentos em elementos da comitiva benfiquista, nomeadamente nos futebolistas Aimar e Kardec.

"Não houve quaisquer estilhaços e ninguém ficou ferido. Fizemos tudo de forma a precaver esses incidentes e eles não se verificaram", afirmou o responsável da PSP da Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.