Análise

"O Paços começou bem, podia ter feito o golo de bola parada em 15 minutos muito bons da nossa parte, mas depois do primeiro golo não conseguimos fazer o que queríamos. Na segunda parte, vínhamos com ambição de entrar bem. Assustar o Sporting e de tentar, no último terço, ser mais agressivos. Faltava profundidade ao nosso jogo. A nossa estratégia era deixar chegar o jogo com o 1-0 até ao final, com a fadiga que o Sporting demonstrava e depois colocar o adversário desconfiado e tentar a nossa sorte. Cometemos um erro e nesse erro sofremos o 2-0, que deitou tudo por terra. (...) A vitória é justa porque os erros pagam-se caros".

Momento do Sporting

"Queríamos entrar bem para meter o Sporting em sentido e para não pensarem que viemos só defender. A nossa forma de encarar os jogos é assim: Tentar marcar cedo e gerir o resultado, é isso o que pretendíamos. Queríamos obviamente tentar aproveitar o jogo de quinta-feira, dificílimo e que traria fadiga ao Sporting porque estavam praticamente os mesmos em campo. Satisfeitos pelo nosso comportamento, mas tristes por não levar pontos".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.