O presidente do Belenenses mostrou-se hoje “feliz” com o cumprimento dos pressupostos exigidos pela Liga portuguesa de futebol, que permitem a inscrição da equipa de futebol nas competições profissionais e garantiu já estar a trabalhar noutras “prioridades”.

“Recebemos a notícia com natural felicidade. Numa semana e meia conseguimos esta prioridade, mas isto não faz esquecer outras prioridades que temos. Foi um trabalho muito complicado”, referiu João Pinho de Almeida, em declarações à agência Lusa.

O presidente do clube do Restelo revelou que os valores em causa rondavam o milhão de euros - 800 mil ao Fisco e 200 mil à Segurança Social, bem como 60 mil à LPFP e clubes pelos direitos de formação – pelo que teve de ser elaborada uma “operação financeira”, com o compromisso de respeitar “prazos”.
João Pinho de Almeida admite que receou que o cumprimento não fosse alcançado, possibilidade que sempre apresentou aos sócios e accionistas do clube e SAD, tendo em conta a difícil situação financeira que o Belenenses atravessa.

“Tivemos sempre frontalidade com os sócios. Dissemos sempre que podia não ser possível, que a situação era difícil e que a sua resolução não era garantida. Achámos sempre que esta era a melhor atitude que poderíamos ter para com os sócios”, afirmou.

Com a questão da inscrição da equipa resolvida, a direcção vira-se agora para outras “prioridades”, como a “reestruturação da SAD” e a “regularização dos salários em atraso dos funcionários do clube e do Bingo”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.