O presidente do Sindicato de Jogadores fez, esta quarta-feira, um apelo aos presidentes de Benfica, FC Porto e Sporting para que sejam tomadas medidas que permitam o fim do atual 'clima de saturação e impunidade' no futebol português.

Em declarações à SIC Notícias, Joaquim Evangelista exortou Luís Filipe Vieira, Jorge Nuno Pinto da Costa e Bruno de Carvalho a 'assumir a responsabilidade' de se sentarem 'à mesa' para tomar medidas.

"Eu sou responsável no futebol português e assumi essas responsabilidades ao ir à Assembleia da República. Há um ambiente de crispação, todos reconhecem isso. Há um clima de saturação e impunidade. Isto é evidente. Os protagonistas reconhecem esta incapacidade para gerir este problema, este clima que não é respirável", começou por dizer Joaquim Evangelista.

"É preciso cada um assumir a responsabilidade, não é mandar os subordinados fazerem isso. O presidente do Benfica, do FC Porto e do Sporting, se assumirem claramente e não mandarem dizer aquilo que pensam sobre estas matérias, torna-se mais fácil resolver este problemas. Se se sentarem à mesa e tomarem medidas... Sem apoio dos clubes, as medidas não entram em vigor ou têm consequências", sentenciou Joaquim Evangelista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.