Jonas esteve esta sexta-feira no Estádio da Luz para apresentar o livro “O Benfica segundo Jonas”, em que recorda a história das cinco épocas em que vestiu a camisola do clube da Luz.

Na cerimónia de apresentação, o antigo jogador voltou a falar da decisão de encerrar a carreira, sublinhando que este é apenas um "até breve".

"Quantas emoções. É um momento único e especial na minha vida estar aqui hoje. Isto é um até breve. Jamais deixarei de vir cá. Aqui é a minha casa, onde me sinto bem, onde passei cinco anos fantásticos da minha vida, não só em termos profissionais, mas também familiares", começou por dizer Jonas.

“A minha família ama Portugal, ama Lisboa. O Benfica é mais do que amor. Isso foi demonstrado durante os cinco anos em que estive aqui. O presidente até acabou por falar sobre como foi o anúncio de deixar de jogar futebol. Nos últimos 4/5 meses da temporada passada estava sofrer muito, com muitas dores”, recordou.

“Em janeiro acabei por tomar essa decisão. Alguns de vocês já ouviram falar da conversa que tive com Bruno Lage, que me ajudou muito a estender este período até fim da época, quando já estava difícil. Naquele momento em janeiro/fevereiro, talvez nem pensasse continuar sem acabar de uma maneira triste. Não conseguia fazer mais nada, com muitas dores. Chegava a casa cansado, não fazia o que gosto de fazer, que é jogar futebol. Mas valeu a pena”, afirmou.

Jonas fez questão de lembrar que terminou a carreira no clube que ama e assegurou que, na Luz, passou aqueles que foram “os cinco anos mais felizes” da sua vida.

"Terminei no clube que eu amo, com carinho e respeito dos adeptos e da imprensa. Isso deixou-me muito tranquilo para tomar esta decisão. A minha mente está muito tranquila. Hoje acordo e não tenho dores", referiu.

“O que vivi aqui não vivi em nenhum outro clube, e vou levar isso para sempre. Queria terminar a minha carreira aqui, e, olhando para trás, vejo que foi a melhor decisão. Foi a mais difícil, mas também a melhor decisão da minha vida. Isso estava muito claro na minha cabeça. Quando terminamos de fazer o que mais gostamos… Agora é uma nova etapa da minha vida, mas estou muito tranquilo”, prosseguiu.

"Vejo os jogos e tenho saudades, mas não posso nem podia estar mais ali. Vou embora, mas vou estar sempre aqui. Até breve. O meu agradecimento será eterno", finalizou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.