Jorge Andrade perspetiva uma luta a três pelo título de campeão nacional de futebol. O antigo internacional português fez, para o SAPO Desporto, a antevisão da I Liga que arranca este domingo. O atual comentador de futebol elogiou o trabalho de Sérgio Conceição no FC Porto, falou das lacunas no plantel do Benfica e abordou ainda o 3-5-2 de Jesus. Um esquema tático que o treinador do Sporting já tinha experimentado no Estrela da Amadora, quando treinou... Jorge Andrade.

O antigo jogador do Estrela da Amadora, FC Porto, Corunha e Juventus explica que ´águias` e ´leões` terão de fazer ajustes no seu sector defensivo. Sobre o FC Porto, Jorge Andrade elogia o facto de se ter ´reforçado` com jogadores que estavam emprestados.

"Benfica e Sporting têm que estabelecer algum equilibro a nível defensivo. No Sporting saiu muita gente da defesa, como Paulo Oliveira, Schelotto, Rúben Semedo, Marvim, Jefferson. Benfica também [perdeu alguns jogadores na defesa]. Tanto Benfica como Sporting têm de se preocupar mais com a defesa porque o ataque já estava mais ou menos estabelecido. FC Porto conseguiu manter a defesa, que foi o sector que melhor se portou na época passada. E depois na frente recuperou Aboubakar, Marega e Hernâni que vão dar uma força grande ao plantel. É um ano em que o FC Porto, equipa que menos se reforçou, [só trouxe o Vaná] pode-se apresentar mais forte, o que é curioso. Quer isso dizer que muitas das vezes os reforços estão em casa", notou.

As diferenças entre o 4-4-2 de NES e o de Sérgio Conceição no FC Porto

O antigo defesa da seleção nacional de Portugal vê um FC Porto para melhor, apesar de o esquema tático [4-4-2] ser semelhante ao que Nuno Espírito Santo utilizou na época passada. A diferença, explica, está no compromisso dos jogadores com a equipa.

"O truque, além do sistema tático onde os laterais têm um papel fundamental, com o regresso de Ricardo que vem cheio de fora, além do Telles, é moralizar certos jogadores que estavam no plantel a fazerem certas funções, como defender logo após a perda da bola. Daí Brahimi e Coroa serem jogadores fundamentais, habituais a jogarem por dentro e isso pode beneficiar Conceição na forma como está a construir a equipa porque na frente joga com dois avançados muito potentes. Pode, com os laterais, dar jogo com cruzamento para que a equipa faça muitos golos. É uma tática muito boa e para defender, se recuperar a bola cedo, vai ter menos preocupações", explicou.

Benfica poderia ´imitar` FC Porto

O Benfica é, entre os três grandes, aquele que mais jogadores de referência perdeu. Os ´encarnados` viram partir o guarda-redes Éderson, o lateral Nélson Semedo e o central Lindelof, deixando o sector defensivo muito desfalcado. Para Jorge Andrade, o Benfica devia fazer como o FC Porto: aproveitar o que tem em casa. Mas, se for ao mercado, terá de ser por um lateral direito.

"O Benfica tem soluções [para a baliza]. Júlio César e Varela já mostraram que têm potencial, tanto no Benfica como no Vitória de Setúbal, para serem titulares. Acima de tudo, depois de toda a pressão que se está a por sobre o plantel do Benfica, a haver uma surpresa, será na posição de lateral direito que é a posição onde o Nélson Semedo deixou um buraco muito grande e só o Buta não chega. André Almeida também faz esse lugar, mas não dá dinâmica a ofensiva que a equipa precisa", frisou.

Jesus já tinha jogado com três defesas Estrela da Amadora... com Jorge Andrade

Jorge Andrade também falou do Sporting e das mudanças táticas que Jesus quer introduzir na equipa. Uma delas passa por jogar apenas com três defesas, ficando assim a equipa com mais unidades ofensivas. O antigo internacional A por Portugal não acredita que Jesus venha a utilizar este esquema numa fase inicial da época.

"Não acredito que Jesus aposte nestes três defesas nesta primeira fase do campeonato. Vai ter de voltar aos dois [centrais], e só mais tarde, depois de aplicar no treino todas as situações, poderá usar os três defesas. É um sistema complicado, a Juventus foi campeã italiana assim, o Chelsea em Inglaterra também e mesmo o Dortmund quando veio a Portugal jogou assim. Pode dar frutos se a equipa interpretar bem e conseguir ter mais elementos na parte ofensiva. Mas interpretando mal, em vez de defender com três, defende com cinco, e mais um médio", explicou Jorge Andrade, revelando que já jogou com este esquema, quando foi treinado por Jorge Jesus no Estrela da Amadora.

" É complicado, tem de ser bem aplicado, mas é uma boa alternativa já que todas as formas são válidas para se vencer. É um esquema que não é muito usual em Portugal, mas que Jesus já usou. No Estrela da Amadora, quando fui treinado por ele, tentamos algumas vezes jogar assim. É preciso é ter cuidado para a equipa não se tornar defensiva demais", lembrou.

A Primeira Liga 2017/2018 arranca este domingo com o Desportivo das Aves - Sporting.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.