Em entrevista à Sport TV+, Jesus recordou o ano de 2015, quando chegou ao Sporting, e fez a sua primeira viagem enquanto treinador do clube, algo que, no seu entender, não pode acontecer numa equipa que jogue para ser campeã nacional.

"Quando fomos para a África do Sul, no nosso primeiro estágio, lembro de ter visto os jogadores a irem para um voo comercial. Naquele momento disse logo... 'Quem quer ser campeão não pode viajar num voo comercial', pois isso acarreta várias questões do ponto de vista profissional. A partir daí, expliquei ao presidente e nunca mais fomos em voos comerciais. Para ser campeão é preciso muita coisa".

Jorge Jesus falou ainda das outras propostas que teve, nomeadamente da Inglaterra.

"Se quisesse estar em Inglaterra estava. Fui convidado muitas vezes, mas só não fui convidado pelas três ou quatro equipas que eu escolho. Sei que não vou ficar muitos anos fora do meu país".

O técnico, que agora treina na Arábia Saudita, deixou ainda uma porta aberta ao FC Porto caso regresse ao futebol português.

"Não sei. O querer é uma coisa, o poder é outra. O que sei é que não posso enganar as pessoas que tanto acreditaram em mim. Ainda assim, no dia em que a mostarda me chegar ao nariz... Go Portugal, mas é logo!"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.