Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, à BTV após a vitória por 2-0 sobre o Famalicão.

Regresso ao banco: "Não tem sido fácil. Estive 15 dias sem ver os jogadores, sem poder treinar. Este COVID arrasou o Benfica e isto não e desculpa. Tirou a equipa técnica, tirou a equipa médica. Só três jogadores [n.d.r. Chiquinho, Rafa e Samaris] é é que não tiveram COVID. Isto não é uma constipação. Eu,se tivesse de jogar, não jogava. Afetou-me muito. A equipa perdeu competitividade, confiança, felizmente não teremos COVID-19 no futuro. Fizemos uma meia hora muito boa. Dez jogadores voltaram e oito foram para casa. Andámos nisto dois meses. Cada um no seu quarto, parecemos uma equipa fantasma. Vai passar e felizmente devemos ficar imunes e poder readquirir níveis técnicos e táticos. Queremos ter 70/ 80 minutos a nível alto. Uma coisa é jogar de três em três dias, pior ainda é estar tanto tempo sem treinar. O Benfica numa semana teve dez jogadores infetados".

Responsabilidades pelos resultados: "Não é uma desculpa, assumo a minha responsabilidade como treinador, mas médico não sou. Vamos recuperar jogo a jogo, porque a partir de hoje deixamos de ter jogadores doentes. Nenhum dos adversários teve COVID-19, convém dizer-lhes algumas coisas, vamos ver se não terão também. Nós sabemos o que passámos. 50 pessoas infetadas no clube."

Benfica sem penaltis na I Liga: "Não dá para perceber não termos nenhum a favor, no último jogo houve sobre o Pizzi, nos jogos anteriores viu-se que em caso de dúvida não se marca. Já tivemos casos para o VAR examinar. Os árbitros não se dão ao trabalho de ir ver, mas o problema não é esse. Íamos ter uma equipa para arrasar e foi o COVID que arrasou. Não sabem o que é ter uma equipa médica e treinadores doentes. Também sofri, não é uma constipação."

Próximos jogos: "O Chiquinho, o Samaris e o Rafa foram os únicos sem COVID. Queremos recuperar o Rafa e o Luca Waldschmidt, que estão lesionados [para o próximo jogo], são muito influentes na manobra ofensiva da equipa. Vamos ter uma equipa saudável, técnica e psicologicamente. Vamos começar a cheirar-nos uns aos outros."

O Benfica acabou, esta segunda-feira, 08 de fevereiro, com uma série de quatro jogos sem ganhar, ao vencer em casa o Famalicão por 2-0, com dois golos nos primeiros sete minutos, em encontro da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol. O uruguaio Darwin Núñez, aos três minutos, e o argentino Otamendi, aos sete, apontaram os tentos dos ‘encarnados’, que somaram o segundo triunfo nas últimas sete rondas.

Na classificação, o Benfica, quarto classificado, igualou o Sporting de Braga, terceiro, com 37 pontos, e colocou-se a apenas três do FC Porto, segundo, enquanto o Famalicão sofreu a quarta derrota seguida e manteve-se com 14, no 17.º e penúltimo lugar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.