Jorge Jesus reconheceu que dadas as oportunidades criadas, a equipa tinha que ter saído do Bonfim com os três pontos e que agora fica mais pressionado depois dos dois pontos perdidos.

"O Sporting tinha tudo para sair daqui com um bom resultado e vai sair daqui pressionado. Nada fazia prever que isto ia acontecer", afirmou o técnico em conferência de imprensa.

Ainda assim, o Jesus reconhece que no futebol ganha "quem marca mais golos" e a "equipa fez tudo para ganhar o jogo".

Sobre o lance que deu o empate ao V. Setúbal, o técnico considera que não há justificação para o golo sofrido e que o empate soube a derrota. Em relação às contas para o título, para o treinador do Sporting "está tudo em aberto".

"O empate soube a derrota. Uma equipa como o Sporting não pode ser surpreendida num lance destes. Não há justificação para aquele lance. Mas isso não quer dizer que o Sporting não tenha que correr atrás pelo facto de perdido dois pontos. O campeonato está para três equipas e a luta continua", atirou.

Questionado sobre porque não mexeu na equipa mais cedo, J.J relembrou que os treinadores não são obrigados a fazer substituições e justificou porquê.

"O jogo tem três substituições. o treinador faz se tiver que fazer. Faz se precisar de estabilizar a equipa. Há momentos em que não é obrigatório fazer uma substituição. Só as fiz para ganhar tempo. E acabaram por não dar estabilidade emocional à equipa", comentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.