Jorge Simão, treinador do Paços de Ferreira, analisou a derrota frente ao Sporting (2-0).

Análise

"A ideia era sermos uma equipa com capacidade pressionante muito forte. Conseguimo-lo com eficácia na primeira parte, o jogo esteve mais ou menos controlado. O Sporting consegue três ou quatro cantos mas depois conseguimos, com organização, manter a capacidade de pressionar o Sporting e controlar minimamente. A segunda parte foi desbloqueada com um golo de canto. Em desvantagem tínhamos de arriscar mais, ser mais pressionantes, chegar mais ao meio-campo ofensivo. O segundo golo diexa-nos fora do jogo, a partir daí não gostei muito. Abrimos demasiados espaços. Não há muito mais a dizer, o Sporting foi melhor".

Dificuldade em travar os momento de bola parada do Sporting

"Já o tinha dito antes do jogo e volto a dizer. Toda a gente sabe o que vai acontecer mas é muito difícil de parar. Tínhamos marcação individual do Flávio, que tem 1,91 metros, para 1,96 do Coates. É uma questão de alturas. O golo desbloqueou o jogo. Parabéns ao Sporting, temos de continuar o nosso caminho", justificou.

Balanço

"É preciso englobar nesta a participação na Conference League e na Taça da Liga. Numa e noutra fizemos uma boa campanha que nos prestigiou. No campeonato podíamos ter conquistado mais pontos. Tem sido difícil pelo acumular de jogos mas o balanço é positivo. Temos de continuar a trabalhar, agora com mais algum tempo para melhorar processos. Já fomos mais Paços do que temos sido".

Antunes, ex-jogador do Sporting e de regresso ao Paços considera que segundo golo dos leões acabou por 'matar' o jogo.

«Não contávamos entrar na segunda parte e sofrer logo o golo. Animicamente fomos um pouco abaixo. Fizemos uma boa primeira parte, controlámos mais ou menos os pontos fortes do Sporting. O golo abriu mais espaços e facilitou as coisas ao Sporting. Depois chegou o segundo golo".

Novo confronto com o Sporting

"É óbvio que este jogo teve um significado especial. Passei um ano muito bom nesse grupo de trabalho. Hoje tinha o papel de defender as cores do Paços, que também é uma equipa muito especial para mim. Infelizmente não conseguimos e eles saíram com a vitória."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.