O antigo jogador do Benfica José Augusto afirmou hoje que a escolha de Pedro Proença para dirigir o FC Porto-Benfica, da 29.ª jornada da I Liga de futebol, «está em sintonia com a responsabilidade do jogo».

«Penso que a nomeação do Pedro Proença está em sintonia com a natureza e a responsabilidade do jogo, pois é o melhor árbitro português, não tenho dúvidas nenhumas. Falei com ele poucas vezes em encontros ocasionais e tenho a melhor opinião dele», disse em declarações à agência Lusa.

José Augusto referiu que Pedro Proença se vai conseguir abstrair de tudo e vai procurar fazer um bom trabalho.

«É sócio do Benfica desde que nasceu, mas todos nós, quando desfrutamos de uma profissão, queremos fazer o melhor. Eu já passei por isso, como treinador a jogar contra o Benfica, e também queria ganhar. Assim sentimos orgulho do trabalho que fazemos», defendeu.

«Estou convencido de que vai dirigir o jogo abstraindo-se de todas estas situações. Não será certamente por aí que o Benfica vai ter problemas», acrescentou.

O antigo internacional português defendeu que a equipa do FC Porto, que está a dois pontos do Benfica, vai chegar a este jogo mais moralizada após o empate do Benfica no jogo com o Estoril.

«O FC Porto estava à espera de um resultado destes e agora está mais motivado. O Benfica tem que se preparar para essa situação. O Benfica, com a capacidade que tem, mesmo não ganhando, pode sair com um resultado positivo», afirmou.

José Augusto disse ainda que Jorge Jesus e a sua equipa técnica vão ter um papel importante para motivar a equipa para o jogo de sábado, no estádio do Dragão.

«A equipa técnica deve, convictamente, fazer com que os seus jogadores estejam galvanizados, de modo a que se superem, para além de terem de correr tanto como o adversário», concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.