O presidente do Vitória, que deu como praticamente concluída a saída de André André e "possivelmente de mais um jogador", que revelou ser Bernard, destacou o passado de Armando Evangelista no clube enquanto jogador e treinador, considerando que por ele passou mais de 70 por cento do atual plantel.

"Mais do que uma evidência, a escolha de Armando Evangelista é uma questão de mérito. Ele mostrou que é capaz de estar ao mais alto nível, é conhecedor de todo o projeto, faz parte dele, vai contar com o nosso apoio total. ‘Rei morto, rei posto'", concluiu Júlio Mendes.

Como objetivo para a próxima época, o líder vitoriano disse que o quinto lugar da anterior "não poder ser o ponto de partida" dadas as limitações económico-financeiras que ainda restringem o clube.

"Essencialmente queremos continuar a ser muito lúcidos e a dar o exemplo para o mundo do futebol, fazer um campeonato tranquilo, mas ambição não nos falta e se pudermos queremos estar lá muito em cima", disse.

O Vitória de Guimarães regressa ao trabalho a 25 de junho, tendo os seus primeiros jogos oficiais a 30 de julho e a 06 de agosto, nos dois jogos da terceira pré-eliminatória da Liga Europa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.