O presidente do Vitória de Guimarães, Júlio Mendes, realçou hoje que pretende ver o clube da I Liga portuguesa de futebol regularmente presente nos "grandes eventos desportivos" para devolver "alegrias" de outros tempos aos vitorianos.

O dirigente reiterou, pouco antes do início da quinta edição da Gala dos Conquistadores, que o emblema vimaranense, atual quinto classificado do primeiro escalão, com 21 pontos, tem condições para se afirmar e aparecer com frequência em competições de relevo, apesar de nem sempre conseguir "estar nos grandes palcos"

"Todos os dias trabalhámos para voltar a dar aos vitorianos as alegrias que tiveram no passado e que são nossas por direito, que são precisamente essas de estar nos grandes eventos desportivos, sejam eles do futebol ou de qualquer outra modalidade", garantiu.

O responsável vitoriano desejou ainda que o clube consiga ocupar "um lugar de destaque" no panorama desportivo nacional, não só por "querer", mas "por direito" e pelo "trabalho que faz", tendo adiantado que o clube já tem condições financeiras para arrancar para uma "fase de crescimento".

“Já decorreram quase cinco anos desde que iniciámos este projeto. É um projeto que está praticamente na sua fase terminal, do que chamámos de primeira fase. Foi, no fundo, o resgate daquilo que era a situação que encontrámos. Agora, estamos numa fase de crescimento", explicou.

O treinador da equipa principal de futebol, Pedro Martins, frisou igualmente a necessidade de fazer com que o Vitória volte a ser "um dos grandes do futebol português" em termos desportivos, além de garantir o apuramento para a Liga Europa no final desta época.

"Desde o início, o grande objetivo era aquele que falei há bocadinho e outro objetivo é que, de facto, o Vitória comece a dar passos consistentes e significativos para cada vez mais ser uma referência em termos desportivos", disse.

O técnico considerou ainda que o campeonato vai ser "difícil" e "longo" e vai requerer da equipa "máximo empenho" e "máxima dedicação", mas disse acreditar que a equipa vai "dar grandes espetáculos" e "dignificar o Vitória".

Já Moreno, um dos capitães vitorianos, ressalvou que os jogadores que chegaram nesta época a Guimarães têm-se apercebido "rapidamente" da "grandeza" do clube e do significado de "ser Vitória".

"Às vezes nem é preciso dizer nada. Vendo o ambiente no estádio, a mensagem é muito fácil de passar. Ninguém é indiferente àquilo que a gente tem passado nas deslocações que vamos fora", referiu o defesa-central, de 35 anos, assumindo que tenta "ajudar o grupo" no que puder, apesar de ter sido pouco utilizado até agora.

A quinta edição da gala promovida pelo Vitória de Guimarães homenageou 48 sócios com 50 anos de filiação e 152 com 25 anos e galardoou o ex-jogador Cafú, atualmente no Lorient, de França, com o prémio Conquistador Atleta do Ano e o guarda-redes Miguel Silva com o prémio Conquistador Revelação.

Manuel Mendes, atleta do clube que conquistou a medalha de bronze nos Paralímpicos2016, na maratona da classe T46, foi homenageado com o prémio Conquistador Mérito Desportivo, a par de Ulisses Dias, Nuno Miranda e Filipe Silva, atletas do jiu-jitsu vitoriano, e Pedro Fernandes, nadador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.