Os triunfos do Boavista nas duas primeiras rondas da edição 2022/23 da I Liga, mesmo impedido de inscrever reforços, atestaram a “variedade de opções do plantel”, considerou hoje o futebolista internacional curaçauense Kenji Gorré.

“Claro que os novos atletas estavam indisponíveis para alinhar, mas mostrou a variedade de opções deste plantel e que o treinador [Petit] tem muita qualidade por onde escolher. Isso reflete-se em campo. Concorrência a crescer em breve? É boa e saudável. Estamos todos prontos e focados no Boavista”, confidenciou o avançado, à margem de um treino aberto à comunicação social, decorrido em pleno relvado do Estádio do Bessa, no Porto.

Com o êxito inaugural na deslocação ao Portimonense (1-0), seguido de uma reviravolta vitoriosa na receção ao Santa Clara (2-1), o Boavista começou o campeonato com duplo triunfo pela primeira vez desde 2004/05, numa altura em que ainda não pôde utilizar os oito reforços para 2022/23, devido a um impedimento de inscrição de novos jogadores.

“Se vejo motivos para o Petit mudar o ‘onze’? É algo que tem de perguntar ao treinador [risos]. Não sou o treinador e isso é responsabilidade dele. Respeitamos a sua decisão, seja ela qual for, e temos de o apoiar enquanto grupo e equipa”, assegurou Kenji Gorré.

Os ‘axadrezados’ podem agora reavivar frente ao recém-promovido Casa Pia uma série de três vitórias consecutivas na abertura da I Liga experienciada pela última ocasião em 1993/94, numa prova que o extremo canhoto, de 27 anos, prefere abordar “jogo a jogo”.

“Sempre que vencemos encontros a expectativa aumenta. Estamos contentes com este arranque. Não foram exibições perfeitas e há coisas para melhorar enquanto equipa e a nível pessoal, mas é importante ir para cada jogo à procura dos três pontos. É o espírito que temos levado, em conjunto com o apoio dos adeptos. Tudo é possível. Temos uma crença forte no que podemos fazer e vamos, jogo a jogo, ver onde isso nos leva”, fixou.

Advertindo que “todos os encontros são complicados” e emergem “muitas equipas com imensa qualidade” no escalão principal, Kenji Gorré mostra-se “muito feliz e ansioso por brilhar” na segunda época pelo clube do Bessa, onde chegou proveniente do Nacional.

“Pessoalmente, quero marcar mais golos, assistir mais e ajudar a equipa em tudo o que estiver ao meu alcance. O meu objetivo para esta época é estar mais presente”, definiu o avançado, autor de 33 encontros, quatro tentos e quatro passes decisivos em 2021/22.

Os ‘axadrezados’, um dos líderes do campeonato, com os mesmos seis pontos de FC Porto, Benfica e Vitória de Guimarães, preparam a visita ao recém-promovido Casa Pia, no domingo, às 15:30, no Estádio Nacional, em Oeiras, em partida da terceira jornada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.