As hipóteses de Keylor Navas reforçar Benfica ou FC Porto nesta janela de transferências são cada vez mais escassas. Escreve o diário desportivo espanhol 'As' que o guarda-redes costa-riquenho está a tentar forçar a sua saída do Real Madrid mas com muitas condições.

O guardião quer desvincular-se dos merengues este verão mas, para tal, exige que o Real Madrid pague todos os honorários que irá receber até junho de 2020, data do final do seu vínculo com os espanhóis.

O 'As' escreve também que Keylor Navas está a fazer uma rebelião no balneário, por ter aceitado mal a sua situação de suplente no clube, desde a chegada de Thibaut Courtois. Por saber que será sempre o segundo na hierarquia da baliza merengue, Navas pede à direção 'blanca' que o deixe sair este verão a custo zero mas pagando-lhe o que resta do seu contrato: são 10 milhões de euros limpos, 15 milhões brutos.

Mas a direção liderada por Florentino Pérez já avisou os representantes do jogador que só sairá por 20 milhões de euros, caso contrário, terá de cumprir o seu contrato até ao fim. Os merengues não querem ver partir, sem contrapartidas, um guarda-redes da qualidade de Keylor Navas.

O PSG é um dos clubes que poderá receber o costa-riquenho e, de acordo com o 'As', estará a negociar com Navas nas costas do Real Madrid.

Benfica e FC Porto, clubes portugueses que foram dados como estão interessados no costa-riquenho, parecem estar fora da corrida. Keylor Navas quer ganahr sete milhões de euros por ano se deixar o Bernabéu. Verba que nem 'águias' nem 'dragões' estão dispostos a pagar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.