O secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Laurentino Dias, e o presidente da Liga de Clubes, Fernando Gomes, reuniram-se esta manhã na Secretaria de Estado do Desporto e da Juventude, em Algés, para debaterem alguns dos temas mais prementes do futebol português.

Depois de cerca de uma hora de reunião, os dois intervenientes falaram aos jornalistas e Laurentino Dias começou por esclarecer o intuito deste encontro.

“Conhecemos alguns dos problemas principais do futebol português e procuramos encontrar soluções”, revelou o secretário de Estado do Desporto, acrescentando que um dos temas em análise foi a criação de um Tribunal Arbitral Desportivo (TAD):

“O Governo na sua área da justiça e nós concertámos a criação de uma comissão de trabalho e que deverá num prazo curto elaborar um dossier com propostas ao governo sobre a criação do TAD, o seu funcionamento e competências”, adiantou Laurentino Dias, mencionando que também os jogos pela internet foram alvo de uma atenção especial.

“O Governo decidiu que num curto prazo será avaliada, por um grupo de trabalho específico para esse tema, a situação dos jogos online em Portugal em comparação com os demais países europeus e proposta ao governo uma solução legislativa nessa área.”

Fernando Gomes mostrou-se satisfeito por este avanço, recordando que se tratou de um “passo fundamental numa área de rendimento cada vez mais essencial para os clubes na sua luta pela sobrevivência e viabilidade”.

A regularização dos seguros de acidentes de trabalho foi outro assunto em análise, a par da profissionalização da arbitragem.

“Essa profissionalização será a forma de fazer evoluir e levar às melhores prestações possíveis nesta área”, disse o presidente da Liga de Clubes, aduzindo que “só com um enquadramento fiscal adequado é que se poderão dar passos nesse sentido”.

Um último ponto discutido entre Laurentino Dias e Fernando Gomes terá sido a adequação dos estatutos da Federação Portuguesa de Futebol, e o presidente da Liga de Clubes vincou a sua preocupação em torno da indefinição que rodeia este tema.  

“Uma questão fundamental que nos preocupa é a adequação dos estatutos da federação relativamente ao regime jurídico das federações desportivas. De facto, manifestamos alguma preocupação com o arrastar da situação da não adequação dos estatutos da FPF”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.