Hélder Postiga e Rui Rego protagonizaram durante todo o encontro um aceso duelo. O avançado do Sporting, em boa forma, tentou por inúmeras vezes alvejar a baliza leonina, mas na baliza aveirense este sempre um grande guarda-redes que foi o grande responsável pelo ponto conquistado pelo Beira-Mar.

Na primeira parte o  Sporting construiu claras oportunidades de golo. Hélder Postiga, um jogador que transpira confiança, tentou aos 12 minutos a sua sorte num remate fortíssimo fora da área. Ainda a pensar no golo que fez no último jogo, o avançado procurou rematar de longe, mas desta vez contou com a oposição de Rui Rego.

Quatro minutos depois, o avançado correspondeu da melhor forma de cabeça, a um cruzamento de Evaldo, mas a bola embateu estrondosamente no poste esquerdo da baliza aveirense.

Volvidos seis minutos foi a vez de Maniche tentar a sua sorte. O médio leonino aproveitou uma bola que surgiu à entrada da grande área para aplicar o seu forte pontapé, mas mais uma vez Rui Rego foi enorme e teve mais uma boa intervenção.

Após os primeiros 30 minutos em que procurou incessantemente o golo, o Sporting baixou um pouco o ritmo e o Beira-Mar aproveitou para subir no terreno.

Renán fez um cruzamento rasteiro perigoso no lado esquerdo do ataque aveirense, mas quando João Luiz se preparava para alvejar a baliza leonina, eis que surgiu Zapater num corte in-extremis a evitar o remate. Já perto do minuto 37, o Beira-Mar beneficiou de um livre frontal a cerca de 40 metros da baliza de Rui Patrício. Renán foi chamado à conversão e rematou a mais de 105 km/hora. Perante tamanha violência, a boa acabou por se aninhar no fundo das redes da baliza do Sporting, contudo Rui Patrício não fica isento de culpas.

A equipa de Paulo Sérgio não se deixou intimidar perante a desvantagem e respondeu três minutos depois, refazendo a igualdade. Hélder Postiga, o melhor jogador dos leões nesta primeira parte, ganhou uma bola ao central Hugo, dentro da pequena área, e cruzou para João Pereira que só teve de encostar para fazer o primeiro golo do Sporting na partida.

Na segunda parte assistiu-se a um jogo um pouco mais equilibrado, com lances de perigo a surgirem nas duas balizas.

O Beira-Mar chegava com mais perigo do que na primeira parte à baliza de Rui Patrício, principalmente através de lances de bola parada. Renan e Pedro Moreira fizeram rondar o perigo junto à área dos leões nos primeiros minutos do segundo tempo.

Já o Sporting continuava à procura do golo principalmente por intermédio de Hélder Postiga que continuava a protagonizar lances de grande perigo, mas Rui Rego teimava em não deixar a bola entrar.

 Apesar das alterações feitas por Paulo Sérgio (entradas de Valdés, Saleiro e Abel) foi o Beira-Mar quem perto do final do encontro dispôs de várias oportunidades de golo e poderia ter saído do encontro com os três pontos. Wilson Eduardo e Maranhão foram apostas de Leonardo Jardim no segundo tempo e criaram vários calafrios à defesa do Sporting.

No final registou-se a igualdade a um golo. Com este resultado o Sporting cumpriu o quarto jogo consecutivo no campeonato sem vencer e segue com nove pontos no décimo lugar. Já o Beira-Mar soma sete pontos e ocupa 12 pontos, a par do Portimonense.

Veja  aqui as principais incidências da partida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.