Luís Filipe Vieira deu uma entrevista à RTP 3 onde abordou vários temas da atualidade do Benfica. O presidente do emblema encarnado falou da sua relação com o Juiz Rui Rangel, comentou os casos de justiça em que o clube está implicado e ainda a polémica sobre os casos de políticos no futebol.

Relação entre o poder político e o futebol: "Bem recentemente, por causa de tudo o que se passa na Justiça, perguntaram-se se criei um lóbi. Não criei nada, não falo com pessoas que estão no poder. A única vez que me apresentei às pessoas foi para dar a camisola do Eusébio. Nunca mais apareci. O meu poder é zero. Tenho boa relação com o presidente da Federação e com o primeiro-ministro, mas nunca me fez favor algum. É proibido dizer que sou amigo de António Costa? Qual foi o favor que o Benfica pediu? A única coisa que há é a credibilidade e trabalho."

Sua relação com Juiz Rui Rangel: "Não lhe ofereci nada, vamos ser claros. Acho que a justiça funciona em Portugal. Nunca vou ser julgado por nenhum jornal ou televisão. Se não fosse presidente do Benfica, não estava metido naquilo. Nunca pedi nada ao juiz Rui Rangel. Até há uma escuta que se ouve a dizer-lhe que o acompanho ao tribunal. Demorei nove anos para ser ressarcido do dinheiro que lhe dei e tratei de lhe pedir. O que é que eu tinha mais para pedir ao juiz Rui Rangel? Ajudas em quê?"

Benfica e o caso dos e-mails: "Há quantos anos dura esse caso? A justiça já devia ter apresentado alguma coisa. Hoje até me disseram que os e-mails iam ser destruídos. Não deve haver nada. Acham que o Benfica não teve dos melhores planteis dos últimos anos em Portugal? Ganhámos quatro campeonatos seguidos... Era preciso pedir favores a árbitros? Os e-mails deram possibilidades a outras coisas muito mais graves. Todos os que se diziam benfiquistas foram afastados da arbitragem. O caso dos e-mails prejudicou o Benfica. Sofri 12 anos com um caso chamado Mantorras. Eu falava do Apito Dourado, aparecia o Mantorras. 12 anos depois, o caso foi arquivado. Tenho a minha consciência completamente tranquila. Os meus filhos e a minha mulher conhecem-me. Sou incapaz de subornar quem quer que seja. A justiça vai julgar-me, já que me acusaram. Até o meu filho foi envolvido. Já me viraram ao contrário 10 vezes seguidas.

Benfica tem sido o escudo protetor de Vieira? "O Benfica nunca me protegeu em nada, pelo contrário. O Benfica prejudicou-me e continua a prejudicar gravemente. A inveja neste país é tramada. Um indivíduo com a quarta classe revolucionou aquele clube, até o futebol português. Há gente que tem inveja daquilo que eu fiz. Se eu não tivesse aparecido no Benfica, não tinha havido a construção do estádio. Eu sei do que falo."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.