A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) perdeu mais de um milhão de euros em quatro épocas com o patrocínio para as camisolas dos árbitros, revelou hoje à Agência Lusa fonte daquele organismo.

“A exploração desse ativo deu à Liga um prejuízo ligeiramente superior a um milhão de euros nas últimas quatro épocas e decidimos deixar aos árbitros a exploração da publicidade nas suas camisolas a partir da próxima época”, disse à Agência Lusa fonte da Liga, esclarecendo, todavia, que o organismo assumiu na época que agora findou o pagamento do prémio de publicidade aos árbitros, honrando o acordo que existia.

Com efeito, a exploração da publicidade nas camisolas dos árbitros já proporcionou receitas importantes para a Liga, que arrecadava metade do “bolo”, desde a época 2005/2006, nos mandatos de Valentim Loureiro e Hermínio Loureiro, mas, nos últimos anos, devido à crise financeira e à falta de patrocinadores, acumulou prejuízos, porque deixou de ter essas receitas e continuou a pagar a parte dos árbitros.

Na época 2013/14, os árbitros receberam 366.991,70 euros da Liga presidida por Mário Figueiredo, a despeito desta não ter conseguido angariar qualquer patrocinador para as camisolas dos juízes.

No passado mês de abril, em plena fase crucial do campeonato, os árbitros ameaçaram parar a competição por não terem recebido por parte da Liga as verbas que anualmente lhes eram pagas, o que forçou a atual direção da Liga a dialogar e a negociar com os seus representantes.

A uma semana do 'clássico' que podia decidir o título, o Benfica-FC Porto, o presidente da Liga, Luís Duque, reuniu com a arbitragem e ambas as partes chegaram a um acordo, que passa pelo pagamento integral do valor correspondente a 350 mil euros, ao contrário do inicialmente proposto pela Liga que era de apenas metade, montante que será pago em três prestações, sendo a primeira em agosto deste ano, a segunda em novembro e a última no final de março de 2016.

Ainda de acordo com aquela fonte da Liga, o acordo alcançado inclui a transferência para a responsabilidade dos árbitros, a partir da próxima época, da gestão do patrocínio dos árbitros pela Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), o qual deixa de estar na competência da Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.