O Arouca está a escassos pontos de atingir matematicamente a meta da permanência da I Liga de futebol e o treinador Lito Vidigal quer conquistá-los no domingo, na receção ao União da Madeira, em jogo da jornada 22.

"Queremos muito ganhar e dar continuidade ao último resultado, que foi fantástico. Associar uma vitória no Dragão (2-1) a uma vitória sobre o União cá em casa encerraria definitivamente o nosso propósito que é a manutenção", afirmou o técnico à Lusa, na antevisão ao jogo.

O Arouca está em oitavo lugar da tabela, com 28 pontos, e Lito Vidigal quer alcançar os 31 esta jornada, perante “uma equipa difícil”, que segue no 13.º lugar, com 23 pontos.

"O Norton de Matos tem feito um bom trabalho no União, com todos os problemas que tem ultrapassado, a liderança dele tem sido importante. Por isso vamos disputar um jogo difícil", analisou.

Além das dificuldades que o União possa causar, há outra adversidade a ultrapassar: o relvado. O mau tempo não tem dado tréguas e isso, garante Lito Vidigal, reflete-se no campo e no jogo em si.

"Temos mais dificuldades em jogar com mais qualidade ainda do que aquela que temos tido porque o relvado tem-nos sido prejudicial. E quando jogamos fora, nos relvados bons, a equipa é mais rápida, mais intensa, mais agressiva, com mais qualidade de passe. Temos sentido dificuldades em casa", revelou.

Ainda assim, não há desculpas. O Arouca, avisa o técnico, tem de se "adaptar o mais depressa possível às condições naturais e pensar sempre da mesma forma: ganhar, ganhar, ganhar".

O Arouca-União da Madeira acontece este domingo, a partir das 16h00, no Estádio Municipal de Arouca, com arbitragem de Tiago Antunes (Coimbra).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.